Agora eu quero ver: tem um robô perseguindo gastos de políticos


As notícias da área da política nacional nunca foram muito boas, mas de uns anos..


As notícias da área da política nacional nunca foram muito boas, mas de uns anos para cá, a situação atingiu o absurdo. Corrupção, decisões tomadas por interesses puramente pessoais de políticos e não da população… enfim, esses casos todos que temos acompanhado com tanta tristeza.

Somado a isso, ainda temos que aguentar (e pagar!) as regalias todas de muitos políticos e outros cargos públicos privilegiados. Pagamos aluguel (sendo que todos têm vários imóveis próprios), despesas com viagens, alimentação, funcionários em mais de um escritório e, para os deputados, até um tal de “auxílio-paletó” que, na teoria, serviria para que os nobres legisladores não andem mal arrumados. (Se ao menos com as boas roupas viesse junto um pouco de responsabilidade e ética, pagaríamos com prazer!)

Você está achando que é muito dinheiro para um único deputado? Calma que ainda tem muito mais. Somado aos salários e benefícios, cada parlamentar tem direito a gastar mais R$ 45,6 mil por mês com “atividades parlamentares”. Essa “pequena verba”, paga pelos nossos impostos, os nobres legisladores podem usar para comprar comida, passagens de avião e combustível. O parlamentar paga com o seu dinheiro, pega uma nota fiscal e solicita o reembolso para a Câmara dos Deputados. Obviamente, é passar os olhos rapidamente nas milhares de notas fiscais entregues pelos deputados a cada mês, que rapidamente se encontram coisas nitidamente fraudulentas. Já se descobriu nota fiscal de mais de R$ 6 mil reais por uma única refeição, outro solicitou pagamento de 13 refeições em um único dia! Teve um deputado que entregou nota fiscal de seu consumo de bebidas alcóolicas (a verba não pode ser usada para esse tipo de bebida) em Las Vegas (o excelentíssimo acha que nós temos obrigação de pagar esse tipo de coisa! É inacreditável!). Para terminar nossa lista de absurdos: tem um deputado que gasta 30 tanques de gasolina por mês! Um tanque inteiro por dia! Como dirige esse deputado!

Mas eis que surge uma solução: graças a lei de livre acesso às informações públicas que possibilitam, a qualquer pessoa, sem necessidade de apresentar motivo, o recebimento de informações públicas dos órgãos e entidades do governo, bem como a obrigatoriedade que todos os órgãos publiquem informações sobre os gastos e salários, as planilhas de gastos de cada deputado passaram a estar disponíveis a qualquer cidadão. Algumas pessoas, entidades, e imprensa, passaram a acompanhar essas planilhas manualmente. Mas o volume de informações é gigantesco, são milhares de notas fiscais a cada mês. Para um humano, ter que olhar milhares de notas e, por exemplo, detectar que um mesmo deputado almoçou no mesmo dia em duas cidades diferentes, é muito difícil. Em compensação, para um computador, esse tipo de erro é detectado imediatamente. E com essa ideia em mente, um grupo de programadores criou um software que atua como um robô online. Através da internet, esse software regularmente acessa a seção do site da Câmara dos Deputados onde estão disponibilizadas as planilhas de gastos dos parlamentares, e esse robô, que possui o simpático nome de Rosie, analisa linha por linha, de cada deputado. E qualquer dado que saia do normal, tais como valores muito altos, datas e horários estranhos, ou repetição de gastos com mesmo fornecedor, a Rosie faz uma análise bem detalhada e repassa a informação para seus criadores. Esses programadores fazem uma triagem final e publicam a descoberta, cobram explicações do deputado, e entregam denúncias ao Ministério Público.

Esse projeto tem dado muito certo e assustado muitos deputados. Desde 2013, esse software e suas denúncias já possibilitaram ao Ministério Público solicitar a devolução, por parte dos deputados, de mais de R$ 6 milhões. Foram mais de 600 casos encontrados, contra 216 deputados. A ação recebeu o nome de “Serenata de Amor”, inspirado no caso da década de 1990 na Suécia, onde a primeira-ministra renunciou após a descoberta do uso do cartão do governo para comprar, por exemplo, chocolates da marca Toblerone. Se você quiser saber mais sobre o assunto e o software, o site é https://serenatadeamor.org/. Atualmente, são sete programadores e mais de 180 voluntários que auxiliam na análise dos relatórios gerados pela Rosie.

Nobres deputados, atenção: tem um robô de olho em você. Ele não dorme, não cansa, é esperto e detalhista ;D

Compartilhar nas redes sociais: