Amor sem rótulos: o primeiro casamento homoafetivo da história de Taquara


Katieli e Daiane se casam com o intuito de adotar uma criança.


Casal, ao centro, acompanhadas dos padrinhos e madrinhas, recebendo a leitura da união. Cristiano Vargas/Jornal Panorama

O desejo por constituir uma família ganhou episódio importante na relação entre Katieli da Silveira Martins, 20 anos, e Daiane Moraes da Silva Martins, 23 anos. Na semana passada, as duas mulheres oficializaram a união matrimonial no Cartório de Registro Civil de Taquara. Jovens e realizadas pelo momento, foram precursoras em receber a certidão de casamento em uma união homoafetiva no município. Juntas, agora planejam, futuramente, adotar uma criança, e acreditam que o documento poderá facilitar o processo de adoção.

As duas foram as primeiras mulheres em Taquara a conquistar a certidão civil de casamento. Cristiano Vargas/Jornal Panorama

O namoro iniciou em fevereiro de 2015. Em maio, passaram a morar juntas. A decisão recaiu sobre a relação conflituosa com os familiares, que não aceitavam a união. Ambas tiveram outros relacionamentos homossexuais, mas nunca oficializaram para as famílias. Quando declararam o namoro, contam que tiveram resistência pelos pais. No lar divido por elas também vivem os dois filhos pequenos de Daiane. “A Katieli cuida muito bem das crianças, sempre deu apoio, e isso me faz amar ela”, disse a companheira.

Antes de se conhecerem, as duas moravam a uma quadra de distância. As primeiras conversas foram na casa de uma amiga em comum. Tempos depois, Daiane convidou Katieli para uma festa. Veio o primeiro beijo, os interesses mútuos se intensificaram. “O amor entre duas mulheres é muito maior. O carinho e o ciúme também”, revelou Daiane. Katieli joga na União Taquarense de Futsal Feminino (UTFF), e Daiane gosta de assistir aos treinos da parceira.

A ideia do casamento estava sendo pensada há bom tempo. Quando decidiram tirar as dúvidas no Cartório, não perderam tempo em dar entrada na documentação necessária. O primeiro casamento civil homoafetivo de Taquara foi realizado pela juíza de paz Valdete Maria Finotti, com a presença da registradora substituta Raquel Martini. A festa para comemorar o momento importante na vida delas será amanhã, em Tucanos. Fãs do grupo Rainha Musical, dizem que a letra da canção “Fórmula do Amor” embala o que sentem: “Encontrei em você a fórmula do amor, é de verdade o que eu estou sentindo”.

Compartilhar nas redes sociais: