Após perder o marido, mãe pede ajuda para sustentar casal de filhos em Taquara

O menino tem diversos problemas de saúde e isso impossibilita que Jovana possa trabalhar.
Jovana e os filhos na sede do Jornal Panorama.
Foto: Alan Júnior / Jornal Panorama

Diante de uma situação delicada, com dois filhos pequenos e um deles precisando de tratamento médico e dependendo da ajuda de vizinhos após a perda de seu esposo, uma mãe, desesperada com a situação, precisa de ajuda para poder criar seus filhos. Jovana de Oliveira, de 42 anos, perdeu seu esposo, Lauri Machado, de 43, no mês de maio deste ano, vítima de um câncer de pulmão.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Desde então, com dois filhos pequenos, uma menina de três anos e um menino de cinco – com problemas na fala e realizando diversos exames para identificar outros problemas de saúde – ela vem tentando dar conta de tudo, mas diz que as coisas estão muito difíceis. “Meu marido faleceu no dia 13 de maio. Fiquei sem ter de onde tirar o sustento para meus filhos. A única coisa que eu ainda tinha era uma vaquinha que fornecia leite para as crianças, mas tive que vendê-la para pagar as contas de luz, que já tinham vencido”, conta Jovana.  

Ela relatou que trabalhava fazendo faxina, mas como seu filho tem muitos problemas de saúde, seguidamente tinha que faltar o trabalho para socorrê-lo na escolinha e acabou perdendo o emprego. Seus filhos frequentam a escola – o menino, de cinco anos, frequenta a Escola João Martins Nunes e a menina, de três, na Creche Vovó Domênica. Jovana entrou com o pedido de pensão pela morte de seu marido, no Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), porém, foi informada que os pedidos estão demorando entre seis meses e um ano para serem aprovados.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Diante dessa situação, e, também , com problemas de saúde que precisam de tratamento, ela não vê outra forma de poder sustentar sua família a não ser pedindo ajuda. “Eu preciso muito mesmo de ajuda. Se quiserem ir na minha casa para ver a situação estão todos convidados. Precisamos de produtos de limpeza, leite para as crianças, alguns alimentos e, principalmente, fraldas para minha menina”, disse Jovana.

Os vizinhos da família ajudam como podem. É o caso do senhor Enedir Santos Dorneles que, mesmo com uma deficiência nas mãos, está sempre colaborando. “Eu ajudo do jeito que dá, porém, sozinho a gente não consegue fazer muito. Por isso, me coloco à disposição para buscar qualquer tipo de doação se alguém quiser ajudar e não tiver como trazer”, afirma Dorneles.

A família precisa de qualquer tipo de ajuda: alimentos, roupas para as crianças, fraldas (tamanho EXG), leite, alguns tipos de remédios e até ajuda para pagar uma conta de energia elétrica que está vencida. Para colaborar com essa mãe, é possível ir até sua casa, que fica na rua Germano Albino Rick, 1594, bairro Medianeira, ou entrar em contato pelos telefones: (51) 9 9541-5119; ou com o senhor Enedir: (51) 9 9971-3096.