Aventura, diversão e adrenalina marcam abertura da alta temporada no 2º Festival da Vida ao Ar Livre em Três Coroas

Jéssica Ramos e Alan Júnior, do Panorama, participaram dos desafios e contam, em vídeo e fotos como foram as atividades
Os participantes chegam e se dirigem ao local onde é realizado o check-in.
Foto: Alan Júnior / Jornal Panorama

A abertura da alta temporada no Raft Adventure Park, em Três Coroas, que aconteceu no último domingo (24), foi marcada por muita diversão e adrenalina. O 2º Festival da Vida ao Ar Livre apresentou a estrutura do parque – que conta com 170 mil metros quadrados de área – aos participantes, que puderam passar o dia curtindo a paisagem e desceram de bote as corredeiras de águas cristalinas do Rio Paranhana, num rafting com muita emoção. De acordo com os organizadores do evento, cerca de 700 pessoas estiveram no local e puderam curtir, além do rafting, atividades como trilha ecológica, slackline, tirolesa, arvorismo, paintball e muitos outros esportes de aventura e entretenimento, que também estavam disponíveis. O encontro contou, ainda, com músicos que se apresentaram ao público durante toda a tarde, moda e floricultura, cama elástica, brinquedos infláveis e áreas para banho no Paranhana.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


As atividades da segunda edição do festival tiveram início às 10h, com a chegada de grupos que vieram da Serra Gaúcha (Gramado e Canela), da Região Metropolitana (Porto alegre e arredores) e do Vale do Paranhana. Ao chegarem, os participantes fizeram o check-in e puderam participar de alguma das atividades, que estão disponíveis ao público, como arvorismo, tirolesa – com 1.200 metros de decida – paintball, arco e flecha, standup ou mesmo aproveitar para conhecer o local numa caminhada em meio a natureza.  Os jornalistas Jéssica Ramos e Alan Júnior, do Jornal Panorama, participaram de algumas destas aventuras, oferecidas pelo Raft Adventure Park. O primeiro a participar das atividades foi o repórter Alan Júnior, que encarou o arvorismo – atividade que consiste em ultrapassar obstáculos em meio às árvores a uma altura de aproximadamente cinco metros do chão. O repórter gravou todo o trajeto da aventura:

Logo após, às 12h, foi servido o almoço a todos os convidados. Um tempinho para descansar e, às 13h40min, estava marcada a saída para o rafting, uma das atividades de maior adrenalina oferecidas pelo parque. Os participantes receberam todas as instruções e os devidos cuidados, como capacetes de proteção e colete salva-vidas, e partiram em dois ônibus até o início da descida dos botes. O local de partida, que fica 6km morro acima, é uma represa desativada, conhecida como Barragem das Laranjeiras, que fica entre os municípios de Três Coroas e Canela. Durante o trajeto, os aventureiros passaram pelas corredeiras do Rio Paranhana, onde ocorre o Mundial de Canoagem – no Parque das Laranjeiras – e teve muita adrenalina e emoção.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


A turma se divertiu durante o trajeto do rafting.
Foto: Raft Adventure Park

Confira o relato de Jéssica Ramos, que conta como foi descer de bote as corredeiras do Paranhana: “Quando chegamos na Barragem das Laranjeiras, ponto de partida para nossa aventura, liguei o piloto automático, para evitar qualquer possibilidade de pensar melhor e desistir. Nosso grupo foi formado a caminho da Barragem, dentro do ônibus. O critério usado para reunir os grupos (entre cinco e oito pessoas) foi a opção de descida: bem tranquila; normal; ou “hard”. Nosso grupo optou por uma descida normal – afinal éramos todos “aventureiros de primeira viagem”. A descida começou, nosso instrutor fez um breve reconhecimento da equipe e reforçou os comandos apresentados anteriormente (formas de segurar e manusear o remo, prevenir que o bote virasse, por exemplo). Então iniciamos, de fato. Aos poucos o medo foi perdendo espaço para o prazer! Cada obstáculo (galho, pedras, quedas) vencido era uma conquista para o grupo. E um novo misto de emoções nascia. Fizemos um percurso de seis quilômetros, com algumas paradas para experimentarmos as quedas d’água sem o bote – imagine um tobogã natural – e também, para os mais corajosos, saltarmos de um tradicional ponto do rio. Rimos muito e aprendemos muito também”, destacou Jéssica.

Equipe da Pauta – Conexão e Conteúdo participou do festival com convidados da Capital, Serra e do vale do Paranhana.
Foto: Alan Júnior / Jornal Panorama

Pouco depois das 16h, após encerrar o rafting, os participantes tiveram um tempo livre para curtir o parque e as atrações do Festival. O local recebeu diversos food truckers, como Green Burger and Beer, Maria Kombita (Chope), Maria Boneca Café (Cupcakes), Holt Beer Pizzaria, Cozinha da Ina (Espetinhos e açaí), Jardineiro Garten (Floricultura e paisagismo) e Ipadma (Calçados sustentáveis), que ofereceram lanches, chope e diversos produtos que estavam à venda aos participantes.

O Raft Adventure Park, que fica na Estrada Barro Preto, nº 3.155, no interior de Três Coroas, está aberto ao público o ano todo. Para passar um dia de aventuras em meio a natureza é preciso agendamento prévio. Consulte disponibilidade e valores pelo whatsapp (51) 99613.9232; (51) 99712.5717, ou acesse o site www.raft.com.br.

Confira fotos do Festival: