Câmara aprova “Prova de Laço” como patrimônio cultural de Taquara

Atividade tradicionalista recebeu reconhecimento do Legislativo.
Provas de laço são uma tradição de Taquara agora reconhecidas como patrimônio cultural pela Câmara. Arquivo/Panorama

A Câmara de Vereadores de Taquara aprovou, na segunda-feira (10), a declaração de que as provas de laço são patrimônio cultural imaterial do município. O projeto foi proposto pelo vereador Guido Mário Prass Filho (PP) e recebeu aprovação unânime dos vereadores.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE




Segundo o projeto, as provas de laço são “uma competição em que o laçador deve se apresentar com as indumentárias características do homem do campo de nossa região, utilizando-se do laço”. Propositor da lei, Guido argumenta, no texto, que Taquara “sempre teve cravado e gravado na sua história lides campeiras, que por sua natureza se desenvolvia no campo, principalmente na criação de gado, onde o campeiro era obrigado a fazer uso do seu laço para realizar as suas atividades”.

O vereador afirma que essa atividade foi se transferindo de pai para filho, ao longo dos 133 anos de história do município, fazendo com que “aquela atividade laboral fosse tmabém transformada numa atividade tradicionalista, sendo que tal atividade cultural ultrapassou as fronteiras do município de Taquara, por força da fundação dos CTGs”, explica Guido.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE