Câmara de Taquara entregará nesta quarta-feira 13 títulos de cidadania

Geral

As homenagens são feitas a pessoas com relevantes serviços prestados à comunidade.

A Câmara de Vereadores de Taquara realizará, nesta quarta-feira (5), a cerimônia de entrega dos títulos de cidadania. As homenagens são feitas a pessoas com relevantes serviços prestados à comunidade. Neste ano, foram aprovados 13 nomes indicados pelos vereadores. A sessão terá início às 19 horas, no plenário do Legislativo.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE




Os títulos de cidadania são uma tradicional homenagem entregue anualmente pela Câmara. Os nomes são escolhidos pelos próprios vereadores e são submetidos à aprovação do plenário por meio de projetos de decreto legislativo. Cada vereador tem direito a escolher um nome e, portanto, cada ano pode ter até 15 homenagens. As pessoas naturais de Taquara reconhecidas pela distinção recebem o título de benemérito cidadão taquarense. Já os que não nasceram em Taquara são agraciados com o título de cidadão taquarense.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


ABAIXO, CONHEÇA TODOS OS HOMENAGEADOS EM 2018:

Título de Benemérita Cidadã Taquarense concedido a Evanise Schein

Proposto pela vereadora Sandra Beatriz Schaeffer (PP)

Natural de Taquara, é filha de Guido Osvino Schein e Amida Maria Breyer Schein, já falecidos. Voluntária da causa animal, é uma das fundadoras da Associação Protetora dos Animais de Taquara (Apata), sendo a sua primeira presidente. Atualmente, é protetora independente e auxilia como pode a entidade.

 

Título de Cidadão Taquarense concedido a Marcelo Cunha

Proposto pelo vereador Daniel Laerte Lahm (PTB), o Preto

Natural de Porto Alegre, filho de Ronaldo Jorge Cunha e Glória Maria Netto Cunha. Residente em Taquara, é ex-jogador e técnico de futebol. Atualmente, é treinador do projeto Escolinha de Futsal Jorginho 13, que tem como principal objetivo formar, além de atletas, cidadãos.

 

Título de Benemérita Cidadã Taquarense concedido a Elena Weber

Proposto pelo vereador Levi Batista de Lima Júnior (PTB)

Natural de Taquara, filha de Maria Dulcina e Benjamin Muller. Ex-funcionária da Companhia Riograndense de Telecomunicações (CRT), atuou em diversas atividades voluntárias de Taquara, no Hospital de Caridade, Embaixada Feminina de Amor pelo Hospital, Paróquia Senhor Bom Jesus, Grupo Vocal Dons & Tons, Sociedade de Amparo à Velhice. Representa o município de Taquara na Fundação Educacional Encosta Inferior do Nordeste (Feein), entidade mantenedora da Faccat. Foi coordenadora de Defesa Civil de 2009 até 2011. Integrante do Rotary, foi presidente do clube por duas gestões e governadora assistente do distrito por dois mandatos. Recebeu, em 2009, o troféu Ana Terra, do governo do Estado, indicada pelo Corede Paranhana/Encosta da Serra.

 

Título de Cidadão Taquarense concedido a Rafael Silveira Peixoto

Proposto pelo vereador Guido Mário Prass Filho (PP)

Natural de Porto Alegre, filho de Renato Cramer Peixoto e Sandra Silveira Peixoto. Bacharel em Direito pela PUC, com colação de grau em janeiro de 2002, exerceu a advocacia de 2002 a 2004. Aprovado em concurso público para juiz, foi empossado em fevereiro de 2005. Atuou em Sapucaia do Sul, Santiago e, desde novembro de 2015, é titular da 1ª Vara Criminal de Taquara e do Juizado da Infância e da Juventude.

 

Título de Benemérito Cidadão Taquarense concedido a Ademir Fernando Metzger Júnior

Proposto pelo vereador Régis Bento de Souza (MDB)

Natural de Taquara, filho de Sonia Maria Silveira e Ademir Fernando Metzger. Formado em letras pela Faccat, atua na coordenação do setor de reprografia da instituição e, atualmente, integra a coordenação do curso de Direito. Também é professor de Língua Portuguesa. Na atuação comunitária, busca orientar seus alunos para o estudo científico, com a realização de diversas pesquisas.

 

Título de Benemérita Cidadã Taquarense para Irma Graça da Silva

Proposto pelo vereador Adalberto Carlos Soares (PP)

Natural de Taquara, trabalhou como professora no Colégio Santa Teresinha e, durante 30 anos, atuou em educandários do interior, abrangendo localidades como Morro Negro, Fazenda Fialho, além de municípios como Gramado e Parobé. Após aposentadoria, atuou na Assistência Social, auxiliando na doação de roupas e alimentos. Em 2010, recebeu o título Ana Terra pelos serviços prestados à comunidade de Taquara. Ainda participa do Coral Viva a Vida, da Faccat, grupo de teatro e contação de histórias.

 

Título de Cidadão Taquarense para o pastor Jauri Fagunde da Silva

Proposto pelo vereador Moisés Cândido Rangel (PSC).

Filho de Ovídio Fagunde da Silva e Antônia Fagunde Rodrigues, é pastor da Igreja Assembleia de Deus. Atua em Taquara desde 2012, com o seu próprio Ministério, na Igreja Visão Missionária, que, hoje, se estende por quatro municípios: Novo Hamburgo, São Leopoldo, Camaquã e Sapiranga.

 

Título de Benemérita Cidadã Taquarense para Celita Campos Rocha

Proposto pela vereadora Carmem Solange Kirsch da Silva (PTB)

Natural de Taquara, filha de Osório Correia Campos e Francisca Alves Campos. Professora, atuou na localidade de Paredão, Pega Fogo e Fazenda Fialho. Foi, ainda, diretora da Escola Zeferino Vicente Neves Filho, ainda na década de 60, sendo pioneira na formação de diversos jovens. Celita ainda foi a telefonista da localidade de Pega Fogo, atuando na antiga central de telefonia.

 

Título de Benemérita Cidadã Taquarense para Regina Beatriz Valentini

Proposto pela vereadora Sirlei Teresinha Bernardes da Silveira (PTB)

Natural de Taquara, é filha de João Edvino Osorio e Iracema da Silva Osorio. Professora concursada da Prefeitura, já foi diretora de Cultura, coordenadora da Biblioteca Pública e atuando na organização de eventos culturais. Também possui atividade voluntária na diretoria da Apromin e Academia Lítero-Cultural Taquarense, bem como auxílio ao Lar Padilha, colaboração em eventos da Faccat, Consulado Colorado, organização de eventos como os desfiles de abertura do Natal Mágico de Taquara, Homens na Cozinha, entre outras atividades.

 

Título de Cidadão Taquarense para Marcos Alexandre Klein

Proposto pelo vereador Telmo Viera (PTB).

Natural de Porto Alegre, filho de Arnaldo Klein e Otília Klein. Empresário e proprietário da Marck Bebidas, que atua desde 2000, tendo iniciado as atividades em Parobé e hoje funcionando em Taquara, no ramo das bebidas quentes. Atualmente, a companhia possui 20 funcionários, sendo 15 na produção e cinco na área administrativa.

 

Título de Cidadão Taquarense para Olindo Antônio Vergani

Proposto pela vereadora Mônica Juliana Facio (PT).

Natural de Rolante, se mudou para Taquara em busca do atendimento na Apae para sua filha, Cíntia Vergani, que possui uma síndrome rara. A aproximação com a entidade de atendimento rendeu o emprego na Apae, onde Olindo trabalha há 31 anos, sendo reconhecido por sua atuação no atendimento às pessoas com deficiência por pais, voluntários e profissionais que passam pela Apae.

 

Título de Cidadã Taquarense concedido a Mara Regina Ferreira Fischborn

Proposto pela vereadora Magali Vitorina da Silva (PTB)

Natural de Novo Hamburgo, é assistente social com pós-graduação em Terapia Familiar Sistêmica e especialização em Coaching Executive Busines. Atua na área da desestruturação familiar, contribuindo para o fortalecimento de diversas famílias, atedendo em sua casa pessoas com os mais variados conflitos. Também abre, uma vez por semana, as portas de sua casa para crianças, a fim de ensiná-los sobre a Bíblia, valores, princípios, entre outros.

 

Título de Cidadão Taquarense para Emilson Licht Krebs

Proposto pelo vereador Nelson José Martins (MDB)

Natural de Tupanciretã, filho de Dari Krebs e Therezinha Licht Krebs. Foi funcionário do Bando do Brasil por mais de 30 anos, sendo que em 10 destes atuou na agência de Taquara como gerente de atendimento à pessoa física. Participa da APAE de Taquara desde 2005, quando foi convidado para integrar a diretoria. No período de 2011 a 2013 foi presidente da entidade. Em 2015, após a formação como instrutor de karatê, iniciou um projeto de aulas dessa arte marcial buscando como objetivo o desenvolvimento físico e comportamental dos alunos. Também atua junto à diretoria da APAE na busca de recursos financeiros visando a manutenção da entidade.

Leia mais: