Campeonato Regional de Xadrez já tem seus vencedores oficiais

Esportes

Premiação da competição aconteceu nesta semana na Faccat.

Divulgação / Cláucia Ferreira / Faccat

O Campeonato Regional de Xadrez do Vale do Paranhana é uma competição que já se tornou um evento consolidado na região e no Estado. Este ano, a competição chegou em sua 11ª edição com mais 1730 inscrições e ocorreram etapas nos municípios de Igrejinha, Parobé, Rolante, Taquara e Três Coroas. O cerimonial de premiação ocorreu na noite de quarta-feira, 4 de dezembro, no auditório 3 do Centro de Eventos das Faculdades Integradas de Taquara (Faccat). Entre os vencedores de 1.º ao 5.º lugares, a EMEF Maltus Krumennauer, de Parobé, levou o troféu destaque de Escola com maior número de participantes. Além disso, a Secretaria de Educação de Parobé, levou o troféu destaque de Município com maior número de participantes. Já o município de Três Coroas recebeu o troféu destaque de Município com maior número de ranqueados. Nestes 11 anos de competição, já participaram mais de 10 mil enxadristas, mais 50 escolas diferentes, mais de 30 municípios. Este ano teve a participação do município de Pelotas. A competição conta com o apoio da Faccat.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


De acordo com um dos organizadores do campeonato, o professor Antônio Carlos Duarte de Souza, o xadrez está a cada dia tomando gosto pelos alunos da nossa região. “É um recurso barato que proporciona inúmeros benefícios, que além de ser praticado na escola e sala de aula, os pais podem estar disfrutando com seus filhos ensinando e aprendendo ao mesmo tempo”, ressalta Souza, comentando ainda que neste ano, mais de 40 escolas participaram do campeonato.

Souza também comenta que estudos comprovam que o xadrez serve como ferramenta para auxiliar nas demais matérias curriculares, desde a sua organização semanal ao seu desempenho. “O xadrez é um esporte fantástico que deve ser incentivado e proporcionado em todas as escolas”, comenta.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Integração e valorização

O presidente da Associação dos Municípios do Vale do Paranhana (Ampara), o prefeito de Igrejinha, Joel Wilhelm, comenta o esporte é fundamental para o crescimento destes jovens. “Na vida é preciso fazer as coisas com dedicação, com esforço e com amor. Essa competição é a prova disto, que oportuniza uma integração, além da competição. Aqui as crianças aprendem com a vitória, mas também com a derrota. O xadrez abre uma oportunidade de integração, acima de tudo”, salienta.

O diretor-geral da Faccat, Delmar Backes, ainda destaca que o xadrez oportuniza a socialização e o aprender a ser esportista. “Saber vencer e também saber perder é essencial. Muitas pessoas não sabem perder. Na escola a pessoa se torna mais nobre, mas valorizada e externa a sua personalidade, principalmente, quando gostaria de ganhar e não ganha, e reconhece isso. Xadrez é isso, é reflexão, é raciocínio. O raciocínio é necessário para que haja conhecimento”, finaliza.

Os grandes campeões

Categorias

  • Livre – 1º lugar – Denian Pedroso (Clube de Xadrez Igrejinhense);
  • Sub-16 (M) – 1º lugar – Dionatan Franzen Ribeiro (Escola Olívia Lahm Hirt, de Igrejinha);
  • Sub-16 (F) – 1º lugar – Lara Soeiro Estulano (EMEF Maltus Krumenauer, de Parobé);
  • Sub-14 (M) – 1º lugar – Tiago Schonardie Fernandes (EMEF Maria Francisca da Silva, de Parobé);
  • Sub-14 (F) – 1º lugar – Brenda Alves De Oliveira (EMEF Maltus Krumenauer, de Parobé);
  • Sub-12 (M) – 1º lugar – Robert Dos Santos (CEMAEE, de Igrejinha);
  • Sub-12 (F) – 1º lugar – Nicole Bado Altenhofen (EMEF Vila Nova, de Igrejinha);
  • Sub-10 (M) – 1º lugar – Bernardo Baioto (EMEF Dom Pedro II, de Três Coroas);
  • Sub-10 (F) – 1º lugar – Agata Juliana Silva (CEMAEE, Igrejinha);
  • Sub-8 (M) – 1º lugar – Nicolas D’Alessandro (EMEF Águas Brancas, Três Coroas);
  • Sub-8 (F) – 1º lugar – Julia Lima (EMEF Águas Brancas, Três Coroas).
Comentários