CAPS de Igrejinha fez mais de 16 mil atendimentos em 2017


Unidade é voltada ao atendimento de pessoas que apresentam intenso sofrimento psíquico, envolvendo prejuízos diversos, que podem ser sociais, laborais, físicos e outros.


Equipe é formada por profissionais de diversas áreas. Divulgação

A coordenadora Graziela ao lado da secretária de Saúde, Simone Amaral. Divulgação

O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Volta por Cima encerrou o ano de 2017 com um marco, afinal registrou um total de 16.214 atendimentos no período. A unidade é voltada ao atendimento de pessoas que apresentam intenso sofrimento psíquico, envolvendo prejuízos diversos, que podem ser sociais, laborais, físicos e outros.

A unidade de Igrejinha é coordenada pela enfermeira Graziela Uhlmann, e conta com uma equipe multiprofissional. No quadro, há psicólogos, assistente social, terapeuta ocupacional, enfermeira, médicos psiquiatras, técnica em enfermagem, oficineiro, auxiliar de cozinha, auxiliar de serviços gerais e motorista. “O Centro tem um importante papel no atendimento a pacientes de saúde mental. Este quantitativo de atendimento representa a dedicação e comprometimento da equipe que compreende a importância do serviço na vida das pessoas que ali são atendidas”, destacou a secretária de Saúde, Simone Amaral.

Os serviços prestados pelos profissionais do CAPS compreendem acolhimento, atendimento individual e/ou grupos, oficinas terapêuticas (marcenaria e meio ambiente), grupo de familiares, visitas domiciliares, além de promover atividades de convívio periodicamente. O público alvo são indivíduos com grave comprometimento psíquico, incluindo os transtornos relacionados às substâncias psicoativas (álcool e outras drogas). Os pacientes, nestas condições, podem iniciar tratamento no CAPS mediante encaminhamento realizado por profissionais da saúde e de outros serviços da rede de atenção. No caso de pessoas que buscam tratamento para dependência química, estes podem procurar o CAPS sem necessidade de encaminhamento.

Unidade está localizada na rua Professora Marli Berlitz, número 54, bairro Figueiras. Divulgação

Compartilhar nas redes sociais: