CNDL e SPC Brasil divulgam nota de repúdio contra declarações de Vitor Koch

Entidades contestaram fala de empresário de Três Coroas que disse ser vítima de disputa política.

A Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) divulgou, nesta quarta-feira (4), uma nota de repúdio contra falas do presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul (FCDL-RS), Vitor Augusto Koch. A entidade nacional se manifesta em relação às declarações do empresário de Três Coroas que disse ser vítima de extorsões e atribuiu as denúncias contra a FCDL a disputas políticas. A CNDL afirma que “tomará as medidas protetivas que o caso requer”.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


A nota é assinada pelo presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), José Cesar da Costa; o presidente do Conselho Deliberativo do SPC Brasil, Bruno Selmi Dei Falci; e o presidente do Conselho de Administração do SPC Brasil, Roque Pelizzaro Jr. “Diante dos acontecimentos noticiados pela imprensa que envolvem a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul (FCDL-RS), a CNDL e o SPC Brasil vêm a público repudiar o teor do conteúdo das declarações proferisas pelo Sr. Vitor A. Koch que justificou a operação policial sofrida como ‘perseguição política’ da CNDL e do SPC Brasil contra sua pessoa e suas empresas conforme amplamente divulgou pela imprensa”, diz o texto.

“Sua manifestação é contraditória com as notícias que trouxeram os detalhes da investigação policial, inclusive pela declaração pública da autoridade policial, que demonstram que a operação foi desencadeada por denúncias perpetradas por seus diretores internos decorrentes dos investigados desvios ocorridos na sua gestão, sem qualquer envolvimento ou conotação política da CNDL e do SPC Brasil, alheios a estes fatos. Com efeito, a CNDL e o SPC Brasil hipotecam solidariedade plena a todas as Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul e seus associados que trabalham diuturnamente de forma legítima e abnegada em prol do associativismo e do movimento lojista gaúcho e devem ser preservadas neste frágil momento que envolve a FCDL-RS”, acrescenta a nota.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


“Portanto, as insinuações indevidas e inadvertidamente lançadas pelo Sr. Vitor A. Koch contra a CNDL e o SPC Brasil são inaceitáveis e repugnantes, sendo consideradas lastimáveis tamanha falta de verdade e respeito, sendo assim, repelidas com veemência. A CNDL e o SPC Brasil reafirmam seu posicionamento de relação harmoniosa e de colaboração recíproca com o movimento lojista do Rio Grande do Sul que deve ser preservado, ao tempo em que estará tomando as medidas protetivas que o caso requer”, completa o texto das entidades.

A reportagem do Panorama procurou a assessoria de imprensa da CNDL para confirmar o teor do texto. A entidade informou que a nota de repúdio foi encaminhada pela CNDL/SPC Brasil para as CDLs do Rio Grande do Sul.

Contraponto

Contatado pelo Jornal Panorama, Vitor Koch disse que, por orientação de seus advogados, por enquanto, não se manifestaria a respeito do teor da nota divulgada pela CNDL e pelo SPC Brasil.

Leia mais: