Comando Ambiental da BM fecha dois rinhadeiros e apreende 225 galos, armas, drogas e dinheiro em Taquara

Animais feridos, porções de maconha, armas e grande quantidade em dinheiro de apostas foram apreendidos
Imagens do interior de um dos locais onde funcionava o rinhadeiro.
Foto: Divulgação

Dois locais, usados para a prática de rinha de galo, foram descobertos e fechados pelo Comando Ambiental Brigada Militar (Patram), no sábado (10) e nesta quinta-feira (14), no bairro Eldorado e na localidade de Santa Cruz da Concórdia, respectivamente, em Taquara. O primeiro rinhadeiro ficava escondido nos fundos de um bar. No local estavam 25 pessoas, sendo que duas foram identificadas como proprietárias e acabaram sendo autuadas.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE




Houve a apreensão de 25 galos, muitos com ferimentos decorrentes das brigas, cerca de R$ 3 mil em dinheiro das apostas, vários objetos utilizados na rinha como biqueiras de metal, esporas de plástico e carregadores, além de uma pequena porção de maconha. O tambor do rinhadeiro e as caixas onde eram guardados os galos foram destruídos pelos policiais militares.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Armas e munições apreendidas durante a ação.
Foto: Divulgação

Dando continuidade na operação contra crime ambiental de maus tratos a animais, mais um rinhadeiro foi descoberto e fechado , nesta quinta-feira (14), pelo Comando Ambiental da Brigada Militar, em Taquara. O rinhadeiro ficava na Estrada para Glorinha, na localidade de Santa Cruz da Concórdia, interior de Taquara.

No local havia um galpão e um estabelecimento comercial para comércio de medicamentos e bebidas. Havia 29 pessoas no rinhadeiro, sendo que três foram identificadas e acabaram sendo presas por porte ilegal de arma de fogo. Foram apreendidos dois revólveres e duas pistolas.

No estabelecimento foram apreendidos cerca de 200 galos, muitos com ferimentos decorrentes das brigas, 370 kg de carne bovina sem origem comprovada, cerca de R$ 35 mil em dinheiro das apostas, vários objetos utilizados na rinha, diversas câmeras de videomonitoramento, além de rádio na frequência BM.

As operações mobilizaram os efetivos de dois batalhões ambientas, o 1º BABM e o 3° BABM, além do 32º BPM  e da Inspetoria Veterinária de Taquara.

Fotos: Divulgação