Corte da 32ª Oktoberfest de Igrejinha é escolhida no Kerb das Soberanas; VEJA mais de 260 fotos do evento

O Kerb das Soberanas fez o público sorrir, chorar e se emocionar com inúmeras atrações.

Em mais uma festa, ocorrida nos moldes de um espetáculo teatral, que foi intitulado ‘Kerb: Tradição e Alegria’, o Kerb das Soberanas conheceu a corte que representará da 32ª edição da festa de outubro. Em forma de peça de teatro, depois de cinco atos, com 13 cenas, que contaram a história dos imigrantes alemães que chegaram ao Brasil, por volta do ano de 1820, a nova corte da festa de outubro foi conhecida. Dentre as 13 postulantes ao cargo de Soberanas, foram escolhidas para representar a 32ª Oktoberfest de Igrejinha as seguintes candidatas: rainha: Jéssica Andrieli Bischoff, 21 anos, auxiliar de expansão; princesa Natália Dier, 28 anos, cirurgiã-dentista, e, completando a corte, a princesa Nathália Caroline Kinast, 20 anos, atendente de SAC. As três terão a responsabilidade de andar, por diversos cantos do estado, divulgando a festa, que acontece de 18 a 27 de outubro, em Igrejinha.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


A eleição das novas representantes, que foi organizada pela Associação de Amigos da Oktoberfest de Igrejinha (AMIFEST), aconteceu nesse domingo (14), no pavilhão 1, do Parque de Eventos Almiro Grings (Parque da Oktober) e reuniu cerca de 1500 pessoas. O Kerb das Soberanas teve início às 18h, com o pronunciamento do presidente da 32ª edição, Ezequiel Stein. O presidente exaltou a dedicação de todos que participaram da organização, para que o Kerb das Soberanas, pudesse acontecer. “Agradeço, também, aos mais de três mil voluntários que fazem da Oktoberfest de Igrejinha, uma das maiores festas comunitárias do Brasil” disse Stein.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Presidente da 32ª Oktoberfest, Ezequiel Stein.
Ronaldo Siebel / Jornal Panorama

O espetáculo foi dividido em atos, que contaram o surgimento e a história da festa do kerb, que teve seu início por volta do ano de 1820. O primeiro ato, intitulado “O Kerb de Antigamente” contou com três cenas que mostraram (em forma de peça teatral) um pouco das dificuldades, enfrentadas pelos imigrantes alemães, até sua chegada “em uma nova terra chamada Brasil”. Durante as cenas do primeiro ato, a peça mostrou os imigrantes alemães, que construíram um altar como forma de agradecimento e festejaram durante três dias com parentes e amigos. Surge assim a Festa do Kerb, a festa da família. O segundo ato, denominado “Kerb das Soberanas”, apresentou ao público (também em três cenas) o momento em que a escolha de soberanas para a Oktoberfest, se incorpora a festa dos imigrantes.

Grupo de Danças da Apae de Igrejinha
Ronaldo Siebel / Jornal Panorama

Já o terceiro e o quarto atos foram chamados de “O Kerb da Nossa Oktoberfest” e “O Kerb Mais Comunitário do País”, respectivamente, fazendo ligação a Oktoberfest. Nessas cenas, passaram pelo palco Ex-Seniorins (vovô e vovó), Ex-Bubchen, ex-Madchen (menino e menina) e um dos momentos que levou o público à aplaudir de pé: a participação do Grupo de Danças da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), de Igrejinha. O grupo se apresentou no palco dançando uma das músicas tradicionais da Oktober, Fliegerlied (So ein Schöner Tag) – Donikkl, ou, como também é conhecida, “A música do aviãozinho”.

A emoção do primeiro presidente da Oktober,
Osvaldo Jungblut.
Alan Júnior / Jornal Panorama

No quinto e último ato, ocorreu o desfile de apresentação das treze candidatas à Soberanas da 32ª edição (2019) e, também, o desfile de despedida das Soberanas, Natália Alves Schmitt, rainha, Bárbara Caroline Sparrenberger e Júlia Schneider Göttert, princesas,e do presidente, Luis Carlos Schüler, da 31ª Oktoberfest. Imagens do trabalho de divulgação, realizado pelo grupo, foram apresentados em um telão e levaram boa parte do público presente às lágrimas. Nesse mesmo ato, houve, também, uma homenagem aos ex-presidentes da festa. Eles receberam uma placa comemorativa com o enunciado ‘Gratidão’, uma forma de homenageá-los pela dedicação com a Oktoberfest. Um dos homenageados foi o senhor Osvaldo Jungblut, de oitenta e um anos, que foi presidente no primeiro ano da festa, em 1988.

Após tantas homenagens, emoções e nervosismo, pela espera da decisão dos jurados para saber quem seriam as Soberanas, as representantes da edição passada fizeram a entrega das faixas para as novas representantes da Oktoberfest. Enfim, o espetáculo ‘Kerb – Tradição e Alegria’ chegou ao fim, deixando aquele gostinho de quero mais e a vontade de que outubro possa chegar bem rápido para comemorar mais uma Oktoberfest de Igrejinha.

Confira mais de 260 imagens mostrando todos os detalhes do Kerb das Soberanas 2019:

Imagens: Ronaldo Siebel / Jornal Panorama