Defesa Civil de Parobé monitora cheias do Rio Paranhana

Atividades de vistoria foram realizadas devido ao expressivo volume de chuvas no município.

Nesta terça-feira (05), a equipe da Defesa Civil de Parobé esteve fazendo o monitoramento das cheias do Rio Paranhana, nos bairros Mariana e Paraíso. Na estrada Beira-Rio, que passa por baixo da ERS-239 e liga ao bairro Vila Nova, não há condições de trânsito, pois um arroio no local transbordou.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE




Em relação às cheias, a equipe formada pelo geólogo Roberto dos Santos Teixeira, o coordenador de Defesa Civil Luiz Heleno da Silva (Leno) e o secretário da Pasta Carlos Freitas, estão fazendo as vistorias nos rios. “O rio Paranhana esteve no limite da calha as 5h30 no bairro Mariana e Paraíso, na rua da Praia no bairro Mariana a água chegou a sair da calha, mas neste momento já baixou cerca de um metro. Em alguns pontos mais baixos está saindo da calha, mas a previsão e de estabilização do tempo e esperamos que as águas baixassem e não causem problemas para a comunidade”, ressalta Freitas.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Segundo o secretário de Segurança, Defesa Civil, Cidadania e Mobilidade Urbana Carlos Freitas, na ponte entre Parobé e Taquara, observa-se grande elevação das águas já no limite da calha com grande volume de água. “Há deslizamentos na rua Bogotá, dos números 161 e 155, onde os morados foram notificados para deixarem as residências, em razão do desmoronamento e continuaremos monitorando”, disse Freitas.

Até o momento não há informações de nenhuma residência que tenha sido atingida. A maior preocupação é em relação ao deslocamento de massa de deslizamentos, nas áreas de maior risco. A situação atual, com base em alerta do CEMADEN, existe alerta para movimentação de massa nas encostas nos bairros, Alvorada, Planasa, Guarani e na beira da ERS-239, antes da passarela do Rubinho,  conforme o alerta do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN).