Delegada critica quebra molas na ponte da 020: “não tem razão de ser”

Para titular da Delegacia de Taquara, lombadas reduzem velocidade e aumentam risco de roubos.

A delegada Rosane de Oliveira, titular da Delegacia de Polícia de Taquara, comentou, nesta terça-feira (26), em entrevista ao programa Horário Nobre, da Rádio Taquara, os trabalhos que têm sido realizados pelo órgão no combate aos assaltos no município. Segundo ela, há apurações em andamento, com suspeitos, que podem resultar em prisões. A delegada criticou, no entanto, os quebra molas instalados pelo governo junto à ponte da ERS-020, sobre o Rio dos Sinos, em Taquara. Na opinião da delegada, as lombadas “não têm razão de ser”, pois reduzem a velocidade e aumentam a carga da ponte. Além disso, acabam gerando mais risco de assaltos no local.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE




A Polícia Civil, recentemente, fez um trabalho no local e constatou a diminuição da velocidade. Além disso, segundo a delegada, em uma das últimas ocorrências, um automóvel parou na frente, trancando os demais. A empresa TCA Internet instalou monitoramento com câmeras no local, e em vários pontos do município. Segundo a delegada, a companhia disponibilizou as imagens em tempo real à Polícia Civil, que está usando este sistema para o monitoramento do município.

A delegada pediu muita atenção da comunidade para evitar parar em acostamentos, e se colocar em situações de risco que possam facilitar para os criminosos. Além disso, solicitou que qualquer informação suspeita pode ser repassada à Polícia Civil, inclusive de forma anônima, para contribuir na elucidação dos casos. Rosane de Oliveira mencionou que um dos reflexos da repressão ao tráfico de drogas pode ser o aumento de roubos, mas acrescentou que a polícia está trabalhando para evitar ambos os crimes, com inquéritos em andamento.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE