Di Cristalli fecha fábrica em São Francisco e concentra operação em Três Coroas

Geral Topo esquerdo

A Calçados Di Cristalli, que, na semana passada, demitiu cerca de 100 pessoas em Três Coroas, anunciou, nesta quinta-feira (9), o fechamento de sua fábrica em São Francisco de Paula. A empresa não divulgou números, mas o Sindicato dos Sapateiros do município da Serra afirma que 360 funcionários são demitidos. A companhia atribui a situação ao cenário econômico enfrentado pelo país.



Em nota, a Di Cristalli afirma que teve necessidade de se adequar ao momento da economia e, para diminuição de custos, a unidade de São Francisco, onde era mantido o setor de Costura e Injetados, está sendo desativada. “Pensando em nossa saúde financeira, tivemos a necessidade de reavaliarmos os investimentos feitos, optando por centralizar as atividades na unidade de Três Coroas. Realizaremos os pagamentos das rescisões de todos os colaboradores envolvidos”, assegurou a empresa.

Ainda em seu texto, a Di Cristalli afirma ter feito o máximo para continuar da melhor forma possível, mas teve que adequar ao que chamou de novos tempos. “Lamentamos pelos nossos colaboradores afetados e nos colocamos à disopsição para qualquer dúvida que venha a surgir”, acrescentou. A empresa considera o corte bastante triste, mas afirma que é inevitável. Com a reestruturação, a Di Cristalli informa que manterá 340 funcionários, em Três Coroas, produzindo uma média de 6,2 mil partes por dia.

CRISE CALÇADISTA

A mais recente crise do setor calçadista está tendo reflexos na empregabilidade da região. De julho para cá, a Bottero anunciou fechamento de unidades, enquanto a Crysalis teve sua falência decretada. A Calçados Bibi também promoveu demissões, enquanto a Usaflex transferiu sua fábrica de Taquara para Parobé, embora não tenha realizado cortes de funcionários. No começo deste ano, a Piccadily também havia feito cortes em Igrejinha.