Direção do PT de Parobé pede que PMDB desista de recorrer no caso Feller

Geral

Manifestação foi feita na Rádio Taquara nesta segunda-feira

Cláudio Silva e Maristela Rossatto representaram direção petista no programa Painel 1490. Foto: Vinicius Linden

A direção do Partido dos Trabalhadores (PT) de Parobé participou, nesta segunda-feira, do programa Painel 1490, da Rádio Taquara. Esteve presente o presidente do partido, Cláudio Silva (ex-prefeito de Parobé), e a vereadora Maristela Rossatto (ex-secretária de Educação). Na ocasião, externaram a solicitação de que o PMDB desista do recurso no caso de Irton Bertoldo Feller (PMDB), permitindo que o município tenha uma nova eleição.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Mais votado no pleito do ano passado, com 10.899 votos, Feller ainda não conseguiu obter o registro de sua candidatura. Na semana passada, por unanimidade, o TRE manteve o indeferimento do registro, entendendo que a situação de Feller se encaixa na lei da Ficha Limpa, devido à rejeição de sua prestação de contas quando foi diretor-presidente da Companhia Riograndense de Artes Gráficas (Corag). Logo após a decisão do TRE, o presidente do PMDB, Valdenir Martins, anunciou que o partido recorrerá ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na tentativa de reverter o caso. Com isso, Parobé segue sendo governada por um prefeito interino, no caso o presidente da Câmara de Vereadores, Moacir Jagucheski (PPS), até que seja tomada uma posição final da Justiça Eleitoral.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Na entrevista, a vereadora Maristela disse que Parobé precisa ter o seu prefeito e a forma mais democrática para que isso aconteça é com a realização de uma eleição. “Estamos dizendo, com todo o carinho ao PMDB que se elegeu, eles ganharam uma eleição, mas ganharam uma eleição não muito transparente, havia um processo, o candidato não estava liberado. Penso que Parobé precisa avançar, dar um passo à frente, com nova eleição”, afirmou, ressaltando que, embora a administração interina tenha feito o possível, “fica com o freio de mão puxado”, por não ter certeza de quanto tempo estará no comando do município.

O ex-prefeito Cláudio Silva afirmou que, apesar de o PT ter externado a sua posição publicamente, o sentimento de que deve ocorrer nova eleição em Parobé é compartilhado por outras siglas e pela comunidade. “É um sentimento que se circula pela cidade. Parobé está em uma situação de fato com muita dificuldade na questão eleitoral. O prefeito Moacir está fazendo todo o esforço possível, mas tem os seus limites de governo interino”, comentou Cláudio. Presidente do PT, Silva afirmou que a sigla não discutiu como se posicionará em relação a um possível novo pleito, mas tem nomes para indicar na candidatura majoritária, inclusive o seu próprio, e poderá conversar com outros partidos.

Cláudio também se manifestou sobre a reprovação de sua prestação de contas em relação a 2015, decisão tomada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). Dizendo que discorda da posição da Corte, o ex-prefeito afirmou que recorrerá assim que a decisão for publicada, o que não aconteceu. Mas ressaltou que se trata de uma decisão administrativa, ou seja, o julgamento político deverá ser feito pela Câmara de Vereadores.

A entrevista ainda abordou os planos da nova direção petista para Parobé, as posições da sigla em relação à atual situação política do país e outros temas.

Ouça a íntegra da entrevista: