Diretor de empresa contesta injúria racial e agressão a funcionário em Taquara

Destaque de Polícia

Segundo o empresário, foi o próprio funcionário quem agrediu seu chefe

O diretor de uma empresa onde teria ocorrido um caso de injúria racial contra um funcionário em Taquara se manifestou, nesta segunda-feira (13), contestando as informações do profissional. O relato do funcionário foi feito em boletim de ocorrência junto à Polícia Civil e dava conta de que teria sido vítima de uma agressão pelo fato de ser negro. Contudo, o empresário negou a hipótese, disse que não houve esta situação e que foi o próprio funcionário que agrediu o seu chefe, ao contrário do que alega a suposta vítima.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


O Jornal Panorama não identificará as partes envolvidas no caso. O diretor afirma que o funcionário agrediu o seu coordenador com um soco, por volta de 6 horas do sábado (11). Segundo ele, o caso aconteceu devido a uma cobrança por conta de sola perdida. O empresário afirma que a Brigada Militar foi acionada e esteve no local, efetuou boletim de ocorrência tendo como vítima o chefe agredido e, inclusive, encaminhou ele para exame de corpo de delito. O Panorama também teve acesso a esse boletim. O diretor da companhia afirma que uma testemunha presenciou o fato e, inclusive, foi até a Polícia Civil nesta segunda-feira para apresentar o seu relato.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


O empresário nega qualquer questão de racismo dentro da empresa, alegando, inclusive, que cerca de sete parentes do funcionário que diz ter sido agredido trabalham na companhia. O diretor afirma que há testemunhas de que não houve as alegadas ofensas raciais e, tampouco, a agressão com uma forma de madeira, como dito pelo funcionário na ocorrência feita junto à polícia. O dono da companhia disse que o funcionário estava em seu sexto dia de trabalho e, após o ocorrido, foi desligado da empresa, dentro do período do contrato de experiência. Ele afirmou, ainda, que os fatos se deram justamente no pavilhão que não possui monitoramento por imagens.

Comentários