Diretor do Daer sobre ponte da 020: “obras que iniciamos serão concluídas”

Em entrevista à Rádio Taquara e Jornal Panorama, diretor assegura que não haverá paralisações na reforma de ponte.

Após cinco anos de espera, o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) está dando início, nesta semana, à reforma da ponte da ERS-020, sobre o Rio dos Sinos, em Taquara. Como o Jornal Panorama revelou em agosto, o contrato com a empresa Engedal Construtora foi emitido no dia 23 passado, quando também foi assinada a ordem de início dos trabalhos. A construtora venceu licitação para o conserto no valro de R$ 1.220.646,22. Em entrevista ao Panorama e à Rádio Taquara, o diretor-geral do Daer, Rogério Uberti, assegurou que não haverá paralisações no decorrer dos trabalhos.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


O prazo de execução do conserto é de três a seis meses, podendo ter variações decorrentes das condições climáticas. Uberti disse que, mesmo tendo em vista que 2018 é um ano eleitoral, a reforma da ponte é tratada como obra de um ano normal para o Daer. “Hoje, até em função dos órgãos de controle, é impossível iniciar uma obra sem ter empenho prévio. Tem que estar licenciada a questão do meio ambiente e com o recurso garantido. A sociedade em geral pode ficar tranquila. A ideia é iniciar e concluirmos, o recurso está garantido”, assegurou, lembrando que a verba para a reforma é proveniente da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), tributo cobrado junto aos combustíveis pelo governo federal.

Ouça a entrevista com o diretor-geral do Daer, Rogério Uberti:


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


O diretor “pediu desculpas” em nome do Daer pela demora na execução, mas lembrou que, quando assumiu o órgão, havia um projeto de reforma da ponte que levaria três anos de execução e teria custo de R$ 6 a R$ 7 milhões. Segundo Uberti, foi providenciado um estudo, concluindo que tanto o valor quanto o tempo eram desnecessários. Por isso, foram feitos os ajustes, que, conforme o diretor, tiveram a concordância de órgãos como o Ministério Público.

Com relação à obra, Uberti esclareceu que será feito um reforço estrutural na ponte, que aumentará a capacidade para 45 toneladas, além de consertar os problemas que exigiram a restrição de tráfego no local. Após o conserto, o semáforo será retirado e a ponte voltará a ter trânsito nos dois sentidos. O diretor do Daer explicou que, em diversos momentos durante a execução dos trabalhos, ocorrerão paralisações do trânsito e o tráfego em uma das pistas, o que será sinalizado e haverá apoio da Polícia Rodoviária no controle do tráfego.