Temperatura agora:   16.9 °C   [+]

Editorial: conselho de gestão do hospital tem um compromisso com Taquara

Pelos desdobramentos dos últimos dias, é inevitável que Panorama volte a tratar, em seu editorial, dos assuntos relacionados ao Hospital Bom Jesus. É um tema recorrente na pauta do jornal, ocupa duas páginas da atual edição impressa (disponível também aqui pela internet) e mobiliza, quase que diariamente, a reportagem para inúmeros desdobramentos. Ao longo de sua história, Panorama cobriu e acompanhou as questões de saúde de Taquara. Para felicidade da equipe, muitas conquistas foram divulgadas. Momentos de tensão também tiveram que ser registrados. Um expressivo número de matérias foi feito com pessoas eventualmente acometidas de doenças raras, que necessitavam de apoio da comunidade. E, obviamente, os hospitais de Taquara sempre estiveram em pauta. É um compromisso, portanto, do Panorama, acompanhar o desenrolar destes temas.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Ao longo dos últimos 42 anos, o jornal tratou de hospitais que fecharam em Taquara. A maior casa de saúde, o então Hospital de Caridade, hoje Bom Jesus, sempre foi foco de extenso acompanhamento. Desta vez não é diferente. A atual crise, porém, tem sido marcada por conflitos, desencontro de informações, divulgação de meias verdades por vários lados e o desafio da imprensa é separar o joio do trigo, para estabelecer aquilo que é a verdade a ser publicada. Não é fácil quando muita informação fica escamoteada quando deveria vir a público. Panorama reforça o compromisso com uma cobertura independente, equilibrada e séria dos assuntos relacionados ao Hospital Bom Jesus. O nosso único posicionamento nas disputas relacionadas à casa de saúde é em nome da comunidade de Taquara: continuaremos a cobrar, sempre, que o hospital funcione e preste um serviço efetivo, com qualidade, à população.

Feita essa premissa, o jornal divulgou nos últimos dias, tanto nos meios digitais e volta a tratar na edição impressa, do acordo firmado na ação civil pública movida pelo Ministério Público sobre o funcionamento do Hospital Bom Jesus. As partes envolvidas chegaram a um acerto, que resultou na criação do chamado Comitê de Acompanhamento de Gestão, que tem cinco membros em sua formação. Nos últimos anos, o Hospital de Taquara sofre de grave crise de credibilidade, acentuada pela constante falta de transparência em sua gestão. Panorama bate nesta tecla, aqui neste espaço editorial, desde quando a gestão ainda era do Mãe de Deus, sendo um problema que continuou na administração do Instituto Vida.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Portanto, o Comitê de Acompanhamento de Gestão do Hospital tem um primeiro compromisso com a sociedade, de assegurar a transparência de suas ações de controle que fará na casa de saúde. Ações práticas podem ser sugeridas: chamar a imprensa a acompanhar suas reuniões; divulgar publicamente as atas e relatórios que produzir; expor rotineiramente as sugestões de adequações que tomar; realizar encontros com entidades dispostas a apoiar o hospital para discutir formas de ajudar a casa de saúde; tomar medidas para conversar francamente e publicamente com os lados hoje tensionados, de forma a chegar a um consenso; entre outras medidas que podem e devem ser estudadas pelos seus membros. O Hospital precisa recuperar a confiança da população, se configurando, este, talvez o maior desafio atual do Bom Jesus. Panorama já escreveu isso, mas volta a repetir, pela absoluta necessidade de que seja pontuado: não haverá avanço sem clareza nas ações.