Escolas de Parobé são premiadas na Mostratec Júnior 2019

Premiação tem o objetivo de incentivar a iniciação científica estimulando a imaginação e a curiosidade por meio da pesquisa

Nos dias 22, 23 e 24 de outubro, aconteceu a nona edição da Mostratec Junior, realizada pela Fundação Liberato Salzano Vieira da Cunha, para Escolas de Ensino Fundamental e Infantil da Rede Municipal de Ensino. A premiação ocorreu no Centro de Eventos da FENAC, em Novo Hamburgo. Este ano, Parobé teve trabalhos inscritos nas quatro categorias da Mostratec.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Na noite de terça-feira (22), aconteceu a premiação na categoria de Educação Infantil, na qual todos os três projetos parobeenses participantes receberam medalhas. Estes foram: Emoções que provocam sensações táteis do Centro Municipal de Atendimento Educacional Especializado Professora Flavia Maria Brito (CMAEE); Cuidado com o Cão da EMEF Marieta Melita da Silva e O que houve com o rabo da lagartixa da EMEF João Muck. Na noite do dia 24, ocorreram as premiações nas categorias 2, 3 e 4.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Na categoria 2 (alunos de 1° ao 3° ano), o destaque ficou para o projeto Dinheiro não cai do céu da EMEF Artuíno Arsand, que conquistou o terceiro lugar. O destaque dessa categoria ficou para o projeto Autismo da EMEF Jorge Fleck, que recebeu o primeiro lugar da categoria, um troféu destaque e mais um acervo do projeto Marinha, presenteado pela Marinha do Brasil.

Na categoria 4 (alunos do sétimo ao nono ano),a EMEF Getúlio Dorneles Vargas com o projeto empoderamento feminino e a EMEF Professora Noemy Fay dos Santos com o projeto Cyberbullying, conquistaram a terceira colocação da Mostratec. Ao todo foram 9 trabalhos participantes das escolas da Rede Municipal de Ensino.

Este é o terceiro ano consecutivo, que o município inscreve escolas para a Mostratec Júnior. Os projetos finalistas passaram pela 3ª FEICIPA – Feira de Iniciação Científica de Parobé, sendo analisados por avaliadores externos e classificados para a mostra. “A iniciação científica é o caminho, para fomentar estas práticas sempre incentivando a pesquisa e o pensar nas escolas da rede municipal de ensino”, disse a secretária de Educação, Daise Santos.

Fotos: Divulgação