POSSÍVEL NOVO PEDÁGIO

Estado confirma intenção de conceder ERS-020 à iniciativa privada

Governo afirma que, em até 60 dias, terá um levantamento de ativos que poderão ser concedidos.

O governo do Estado informou a realização de levantamento para possíveis novas concessões e parcerias público-privadas no Rio Grande do Sul. Conforme o secretário de Governança e Gestão Estratégica, Cláudio Gastal, em 60 dias, sua pasta realizará um levantamento de ativos que poderão ser repassados à iniciativa privada e para o terceiro setor. Entre estes, está a ERS-020, rodovia que passa por Taquara.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Segundo informado pelo governo, a 020 integra faz parte de um lote de rodovia, junto com a ERS-324 e a RSC-287, que estão em fase final de estudos pela consultoria KPMG, contratada pelo governo anterior. A expectativa da atual gestão é de que estes estudos estejam concluídos até fevereiro. O trecho da 020 em estudo para concessão abrange 117 quilômetros de extensão, de Cachoeirinha a Canela, passando por Taquara e São Francisco de Paula, entre outros municípios. A rodovia deverá ter pedágio, mas ainda não estão definidos os pontos.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Em suas redes sociais, o governador Eduardo Leite falou sobre as concessões para as estradas gaúchas. “Aquelas com maior fluxo de veículos devem ser operadas pela iniciativa privada, eliminando gastos públicos desnecessários e focando naquilo que é mais essencial para o Estado”, salientou.

Conforme Gastal, a compilação será feita em cada secretaria, levando em conta a atratividade. “Vamos agilizar as parcerias no Rio Grande do Sul. É uma demanda que o governador Eduardo Leite pediu prioridade. Nosso conceito é de que o serviço público deve ter qualidade. Indiferente de quem o realiza, se é o próprio governo, empresa privada ou terceiro setor. O cidadão, que é o sentido de tudo, tem que estar satisfeito e bem atendido. Por isso, vamos elencar os possíveis ativos do governo, em diversas áreas e apresentá-los”, afirmou.

Trecho da 020 cujo governo pretende conceder à iniciativa privada. Divulgação