Família taquarense está ‘presa’ em Cabo Verde devido à pandemia de coronavírus

Geral

Suzana, 43, e os pais Plínio, 83, e Maria, 73, estão aguardando o voo para retornar ao Brasil. Assista ao vídeo gravado pela família

Suzana, 43, e os pais Plínio, 83, e Maria, 73, estão aguardando o voo para retornar ao Brasil.

Uma família de moradores de Taquara está ‘presa’ na República de Cabo Verde, localizada à África Ocidental, após tirar férias na Ilha do Sal e não conseguir mais voos para voltar ao Brasil. O que seria a viagem perfeita de férias acabou se transformando em momentos de angústia para os idosos Plínio Hans, de 83 anos, Maria Isabel Hans, de 73 e a filha Suzana Hans, de 43 anos. Eles estão presos no país desde o dia 12 de março, pois não conseguem voltar ao Brasil devido ao cancelamento dos voos internacionais, provocado pela pandemia do coronavírus (Covid-19).   


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


A família, que comprou as passagens de ida e volta, descobriu, ao chegar ao aeroporto para retornar, que não poderia embarcar, pois a companhia aérea Cabo Verde Airlines, cancelou os voos. De acordo com Suzana, ao chegarem à ilha, eles ficaram por sete dias em um hotel, que estava incluído no pacote de viagem. No dia marcado para o retorno, foram informados que o voo, que estava marcado para as 23h de quarta-feira (18), seria adiantado para as 21h. Porém, no meio da tarde, receberam a informação de que o voo havia sido cancelado.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Suzana relatou que ela e os pais estão muito nervosos em saber qual será o desfecho dessa situação, pois querem retornar para casa. Até o momento ainda não há previsão para o retorno. Por enquanto eles reservaram um aparamento e permanecem no local. De acordo com Suzana, a Embaixada Brasileira e o Itamaraty estão cientes da situação, porém, a companhia aérea não quer se responsabilizar pela volta dos brasileiros.

A compra das passagens foi realizada pela agência de viagens de Taquara, Unitravel, que revendeu um pacote da Cativa, de Porto Alegre, informou Suzana.  Ela disse que eles entraram em contato com a Embaixada e estão dando o suporte que podem, inclusive renovaram o seguro viagem da família. Além da família taquarense, outras 77 pessoas também estão ‘presas’ no país africano.

A família divulgou um vídeo pedindo ajuda. Assista:

Embaixada do Brasil se manifestou através de nota

Em nota divulgada na tarde desta sexta-feira (20), a Embaixada diz que há possibilidades de um voo especial seja realizado na próxima semana, para repatriar os brasileiros que estão em Cabo Verde. Confira a íntegra da nota:

A Embaixada do Brasil permanece realizando gestões junto ao Governo de Cabo Verde e à empresa Cabo Verde Airlines com vistas a construir uma solução para os mais de 80 nacionais brasileiros impossibilitados de deixar o país. Hoje obtivemos uma sinalização importante do Ministério do Turismo e dos Transportes local sobre a possibilidade de um voo especial, de caráter humanitário, para repatriação dos viajantes brasileiros na próxima semana. Ainda não há definição da data exata da partida do voo. Solicitamos aos brasileiros que se encontram nessa situação que mantenham a calma e que aguardem novas informações da Embaixada sobre o procedimento de repatriação a ser adotado. Manteremos todos informados de qualquer novo desdobramento ao longo do final de semana.