Fugindo dos Ladrões Digitais, por Guilherme Schirmer da Costa

Leia o artigo do Guilherme Schirmer da Costa, com novidades sobre tecnologia.

Fugindo dos Ladrões Digitais

Roubo através de tecnologia da informação não é algo novo porém, com o alto número de informações pessoais que circulam na internet e a situação da economia global, esquemas cada vez mais absurdos são criados para roubar pessoas desatentas. Nesse roubos, o mais comum é a utilização de engenharia social para estudar a presa e usar as fraquezas sociais e emocionais para dar o bote. Para sobressair a má-fé alheia é necessário lembrar de alguns conselhos básicos:

1. Nunca responda e-mails e outras mensagens eletrônicas de remetentes duvidosos. Você recebeu um e-mail de um banco em que não é correntista? Não responda o e-mail. Se o conteúdo do e-mail for real, você provavelmente receberá uma correspondência ou ligação nos próximos dias.

2. Sempre que utilizar informações pessoais na internet, verifique se a página é segura. Procure pelo ícone de cadeado ao lado da URL ( endereço da página).

3. Quando realizar uma compra online, verifique se o site possui alguma certificação SSL. Isso pode ser verificado clicando no cadeado ao lado do endereço da página. Geralmente os sites de compra mantém um ícone da empresa responsável por essa auditoria no cabeçalho ou rodapé da página.

4. Nunca repasse o número de segurança do seu cartão de crédito. Em compras locais com o cartão de crédito, nunca passe esse número e tente manter o mais escondido de olhos curiosos. Algumas pessoas raspam esse número para evitar problemas futuros. Lembre que o número do cartão e o nome do dono do cartão são visíveis para o logista. Com o nome é possível buscar o CPF e com o número de segurança + CPF + número do cartão já é possível realizar compras via internet, mesmo sem o cartão físico.

5. Mensagens via SMS e Whatsapp geralmente são a última opção de contato de uma empresa com um cliente. Se você recebeu uma mensagem avisando que você deve algum valor ou que receberá algum valor ou prêmio, não responda a mensagem, procure pelo número de atendimento ao cliente da suposta empresa, geralmente uma linha 0800 que poderá lhe informar a veracidade da mensagem.

6. Em casos mais descarados, você receberá uma ligação informando de uma suposta dívida que pode ser paga pelo telefone ou prêmio que necessita de uma pequena taxa para ser recebido. Em ambos os casos, ignore a ligação. Nunca passe nenhuma informação pessoal por telefone. Quando uma empresa pedir CPF, ela geralmente já o mantém cadastrado e pedirá apenas confirmação dos últimos números ou falar o seu CPF e pedir confirmação. Nunca forneça informações sobre sua conta bancária ou cartão de crédito em ligações.

Espero que essas dicas sejam úteis, mas lembre que os truques são atualizados constantemente então seja cético sempre.

Guilherme Schirmer da Costa
[Leia todas as colunas clicando aqui]