Temperatura agora:   3.7 °C   [+]

Governo muda calendário da campanha de vacinação contra a gripe

O Dia de D de Vacinação Contra a Influenza, que estava marcado para acontecer no sábado (9 de maio), foi suspenso pelo Ministério da Saúde. Também foi prorrogado o início da próxima fase da Campanha Nacional de Vacinação, dividindo em duas etapas o público-alvo que ainda não havia sido contemplado. Em consequência, a estratégia de vacinação seguirá até o dia 5 de junho, ganhando duas semanas a mais.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


De acordo com o governo federal, a mudança se dá em função do momento atual de propagação da Covid-19 e da disponibilidade de vacinas pelo Instituto Butantan. “Aumentando o tempo da campanha e dividindo mais os públicos que devem ir até os postos, diminuem-se também as aglomerações e possíveis contágios do coronavírus nesses ambientes”, pontuou a chefe da Divisão de Vigilância Epidemiológica do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), Tani Ranieri.

Os estados e municípios estão recebendo as doses da vacina da gripe de forma escalonada, a cada semana, conforme são produzidas pelo Instituto Butantan. A farmacêutica Tatiana Castilhos da Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadi) informa que estão previstas para chegar ao Rio Grande do Sul na próxima semana mais 342 mil doses de vacinas contra influenza.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Confira como ficou o calendário de vacinação depois das alterações:

  • De 11 a 17/05: crianças de 6 meses a menores de 6 anos, pessoas com deficiência, gestantes e puérperas até 45 dias;
  • De 18/05 a 05/06: adultos de 55 a 59 anos, professores das escolas públicas e privadas.

Na primeira etapa da campanha, os idosos e os profissionais de saúde atingiram a marca de 100% da estimativa do público vacinado.