Hospital de Taquara instaura procedimento para apurar morte de bebê

Segundo nota da casa de saúde, foi prestada toda a assistência médica à criança.

O Hospital Bom Jesus, de Taquara, questionado pela reportagem do Jornal Panorama, se manifestou, nesta terça-feira (13), sobre a morte de um bebê ocorrida no sábado (10) na casa de saúde. Segundo nota de esclarecimento divulgada pelo hospital, uma gestante deu entrada e logo foi iniciado manejo para a realização de parto normal, sob os cuidados da equipe médica e de enfermagem. “Durante a evolução do trabalho de parto, houve a necessidade de iniciar uma medicação para induzir este procedimento. Durante todo o processo a paciente e o bebê receberam acompanhamento médico contínuo”, afirma a nota.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE




“Apesar dos esforços de toda equipe, infelizmente o bebê iniciou um quadro de sofrimento fetal, foi necessária a intervenção médica para a realização de uma cesariana. Após o nascimento, a criança apresentou uma parada cardiorrespiratória onde logo em seguida foi iniciado o protocolo de reanimação cardio pulmonar porém, apesar de toda mobilização o recém-nascido veio a óbito. Salientamos que foi prestada toda a assistência médica, social e psicológica para a mãe e para os familiares”, acrescenta o texto.

Ainda em sua manifestação, o hospital informa que está instaurado um processo administrativo interno para apuração dos fatos. No Legislativo de Taquara, nesta segunda-feira (12), a vereadora Magali Vitorina da Silva (PTB) mencionou o fato e disse que o hospital teria afastado os profissionais para apuração. A assessoria da Associação Silvio Scopel, entidade gestora do hospital, afirma que só serão tomadas providêcnias após a conclusão do procedimento de apuração. Conclui a nota informando que “a direção do Hospital Bom Jesus se solidariza com a dor dos familiares e coloca-se à disposição para mais esclarecimentos”.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Confira a íntegra da manifestação do hospital:

“NOTA DE ESCLARECIMENTO

No sábado,10 de agosto, uma gestante deu entrada no Hospital Bom Jesus de Taquara, onde logo foi iniciado manejo para realização de parto normal sob os cuidados da equipe médica e de enfermagem. Durante a evolução do trabalho de parto, houve a necessidade de iniciar uma medicação para induzir este procedimento. Durante todo o processo a paciente e o bebê receberam acompanhamento médico contínuo.

Apesar dos esforços de toda equipe, infelizmente o bebê iniciou um quadro de sofrimento fetal, foi necessária a intervenção médica para a realização de uma cesariana. Após o nascimento, a criança apresentou uma parada cardiorrespiratória onde logo em seguida foi iniciado o protocolo de reanimação cardio pulmonar porém, apesar de toda mobilização o recém-nascido veio a óbito. Salientamos que foi prestada toda a assistência médica, social e psicológica para a mãe e para os familiares.

Está instaurado um processo administrativo interno para apuração dos fatos.

A direção do Hospital Bom Jesus se solidariza com a dor dos familiares e coloca-se à disposição para mais esclarecimentos.”