Início de operação do estacionamento rotativo de Taquara fica para agosto

Geral Slide

“Não temos o direito de errar pela segunda vez”. Desta forma, o secretário municipal de Segurança e Trânsito de Taquara, Lorival da Rosa, destacou, em entrevista ao Jornal Panorama, os procedimentos que estão sendo tomados pela administração municipal e o Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública (Consepro) na implantação do estacionamento rotativo de Taquara. Inicialmente previsto para meados deste mês, o início do serviço ficará para o começo de agosto. Ainda estão sendo feitos ajustes para que o sistema tenha êxito.



De acordo com Lorival, anteriormente, o sistema da Zona Azul sofreu com a falta de fiscais e com a arrecadação que não ficava destinada ao município. Agora, a receita será revertida para a segurança pública e os recursos ficarão em Taquara, com uma entidade comunitária. Por isso, é preciso que quando o sistema começar a funcionar, esteja, segundo Lorival, alinhado. A Prefeitura está contratando fiscais aprovados em concurso público e, também, poderá utilizar os atuais profissionais que desempenham a função.

A partir desta quinta-feira (12), serão realizadas novas medições na área central de Taquara, a fim de definir o número exato de vagas que serão disponibilizadas. Este levantamento ainda enfrentará questões como as vagas de carga/descarga, espaços para deficientes físicos e idosos, entre outros. A ideia é redimensionar os espaços, cumprindo a legislação vigente. Com relação aos horários de carga/descarga, ainda estão em estudo pela Prefeitura e o Consepro.

Lorival acrescentou que uma empresa contratada pelo Consepro também deverá efetuar a retirada dos parquímetros, nos próximos dias, a fim de submetê-los a remodelação para que voltem à área central de Taquara. O software a ser utilizado já está pronto. O novo sistema permitirá, também, que os usuários façam a compra através do seu próprio celular ou pela internet, inclusive com débito em cartão de crédito, facilitando a compra de tempo no estacionamento pelos motoristas. Haverá, ainda, comercialização do tempo no comércio, em um sistema que será controlado pelas placas dos veículos.

Número de vagas começará a ser definido pela Prefeitura e o Consepro, nova entidade que operará o estacionamento rotativo. Vinicius Linden/Jornal Panorama