Luto no rock gaúcho: morre em Taquara o músico Mutuca, aos 71 anos

Com mais de 50 anos de carreira, músico também atuava no rádio.

Morreu em Taquara, na noite desta terça-feira (12), o músico e radialista Carlos Eduardo Weyrauch, 71 anos, conhecido como Mutuca. Referência do rock gaúcho, ele sofreu um infarto, segundo as informações de amigos e foi encontrado em sua residência. O velório está ocorrendo em Porto Alegre, no Cemitério São Miguel e Almas, e o sepultamento será às 16 horas.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE




Nascido em Porto Alegre, Mutuca (foto) estava residindo em Taquara há alguns anos e se envolveu com o rock no município, tornando-se vice-presidente da Associação Cultural Casa do Rock. Segundo Kiko Souza, presidente da entidade, Mutuca continuava na ativa, com ensaios, mantendo a sua intuição musical.

Com mais de 50 anos de carreira, o músico acompanhou o surgimento do rock no estado e passou por diversas bandas. Seu primeiro grupo foi o Alphagroup, nos anos 60, seguido por bandas como Barra do Porto (1975), Mutuca & Amigos (1980) e Mutuca e os Animais (90). O seu álbum Hot Clube, lançado em 1999, foi indicado ao Prêmio Açorianos de Música nas categorias cantor de rock e disco de blues. Por anos, Mutuca assinou blog com o título Hot Clube no Jornal NH e, atualmente, apresentava programa com o mesmo nome na emissora Dinâmico FM.

No rádio, Mutuca consolidou o Hot Clube na Ipanema FM, de Porto Alegre, com uma programação de rock, blues e folk. Também comandou, recentemente, um programa na rádio Unisinos. A morte de Mutuca impactou na cena musical gaúcha, com vários artistas lamentando a perda de uma referência.