Temperatura agora:   15.6 °C   [+]

Moradores da Rua Santa Rosa, em Taquara, reivindicam redutor de velocidade

A reportagem do Jornal Panorama recebeu na manhã desta terça-feira (03) um morador da rua Santa Rosa, bairro Petrópolis, que está reivindicando um redutor de velocidade na via. Luiz Fernando Spindler relatou que o trânsito na rua é muito perigoso e, inclusive, registrou um óbito por acidente no último final de semana.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Spindler afirma que a demanda é antiga e que ele já protocolou um pedido em 2016, que foi negado pela Prefeitura. Temendo o pior, no mês passado, o taquarense colheu assinaturas com os vizinhos para reivindicar o redutor de velocidade novamente. Ele afirma que aguarda uma resposta positiva do Executivo Municipal, pois, segundo ele, do jeito que está o tráfego no local, a população está exposta à morte no trânsito.

O que diz o Executivo?

Atendendo aos moradores, a reportagem do Jornal Panorama procurou o secretário de Segurança e Trânsito de Taquara, Lorival da Rosa, que disse que a situação já é conhecida pelo Executivo Municipal e que ele mesmo esteve no local do acidente do último final de semana para avaliar a questão. Disse que, no período em que ele responde pela pasta, a demanda só não foi atendida até agora por falta de recursos. No entanto, afirmou que o trecho entre a esquina da rua Marechal Floriano com a esquina da rua Tristão Monteiro serão contemplados nos próximos dias com um redutor.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Rosa lembrou que a Administração já anunciou uma relação de 30 pontos da cidade que devem receber ajustes que atendem a questões como esta dos moradores da rua Santa Rosa. Mas, é preciso compreender que o trabalho depende de inúmeras etapas. “Nós temos mais de 1,5 mil solicitações. Não podemos atender a todas elas. Muitas por questão financeira, e outras tantas por questões técnicas mesmo. Não tem como colocar um quebra-molas no topo de uma lomba, por exemplo. Mas estamos atentos a tudo e vamos fazer o possível para garantir a segurança da população”, disse Rosa.