Morre a professora Berenice Gonçalves Hackmann

A princípio, o óbito aconteceu em virtude de complicações decorrentes de um quadro de pneumonia.
Foto: Divulgação.

Berenice Gonçalves Hackmann, professora das Faculdades Integradas de Taquara (Faccat), muito conhecida pela comunidade do Paranhana – principalmente por sua atuação junto à cultura da região – faleceu na manhã desta segunda-feira (23), aos 69 anos. Conforme o diretor-geral da Faccat, Delmar Backes, ela estava internada no Hospital de Gramado. O velório será no Jardim da Memória, em Novo Hamburgo, a partir das 16 horas desta segunda-feira (23), com a cerimônia de despedida nesta terça-feira (24), às 10 horas.

A trajetória de Berenice

Foi integrante e também presidente da Academia Lítero-Cultural, diretora do Museu Arqueológico do Rio Grande do Sul (Marsul), primeira diretora da Casa de Cultura de Taquara, diretora da Fundação Cultural de Igrejinha e com envolvimento na fundação da Associação de Amigos da Oktoberfest de Igrejinha (Amifest).

Graduada em História Natural pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS (1972), Especialista em Metodologia do Ensino e Supervisão Escolar pela Federação de Estabelecimentos de Ensino Superior em Novo Hamburgo – Feevale (1986), Mestra em Educação (2002), Especialista em Tecnologias de Informação e da Comunicação em Educação (2005) e Doutora em Educação (2008) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – Pucrs.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Professora nas Faculdades Integradas de Taquara, atuou por 17 anos nos cursos de Graduação nas disciplinas de Educação e Meio Ambiente e Fundamentos e Metodologia de Ciências. Nos cursos de Pós-Graduação lecionou Pesquisa e Educação, tendo trabalhado em disciplinas mediadas pelas tecnologias da informação e comunicação. Participou, na Faccat, da Comissão Própria de Avaliação e do Núcleo Docente Estruturante do curso de Pedagogia. Exerceu funções no Portal Faccat (site institucional) e foi revisora técnica das revistas Colóquio, Mostra de Iniciação Científica e Universo Acadêmico, além de outras produções publicadas pela Instituição.

Delmar Backes reforça que, além de competente, Berenice era muito envolvida com o seu trabalho. “Era muito competente, de agradável convivência. Era uma pessoa com dedicação exemplar. A Faccat, Taquara e região devem mantê-la na memória por seu envolvimento profissional e voluntário em vários movimentos na área da Educação e Cultura”, salienta.