Morre o procurador jurídico e ex-prefeito de Igrejinha Vladimir Volkart

Geral Obituário

Ex-vereador, advogado esteve à frente do Executivo entre 1991 e 1992.

Morreu, nesta quarta-feira (15), vítima de complicações de saúde, o atual procurador jurídico da Prefeitura de Igrejinha, Vladimir Volkart (foto acima), o Branco, 59 anos. O advogado é ex-prefeito do município, tendo exercido o cargo de 15 de novembro de 1991 até 31 de dezembro de 1992. Na ocasião, Volkart era presidente da Câmara e foi nomeado prefeito após a saída de Roberto Argenta da função.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


O velório acontecerá a partir das 6 horas desta quinta-feira (16), no Centro de Eventos de Igrejinha. Às 17 horas, acontecerá a celebração religiosa e a cremação será as 19 horas, em Canela.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Natural de Taquara, é filho de Rubem Guido Volkart e Leyla Heller Volkart. Estudou na escola Olívia Lahm Hirt até a quinta série, concluindo o ensino do primeiro grau na Escola Felipe Marx (Polivalente), em Taquara. O segundo grau cursou no Colégio Santa Teresinha, também em Taquara. Advogado, formou-se na Unisinos em 1987. Deixa duas filhas, Jordana Cristini Volkart, advogada, e Marcela Cristini Volkart, médica.

Foi oficial ajudante do Tabelionato de Igrejinha por mais 10 de anos, além de professor do CNEC, integrante da diretoria do Consepro e presidente da OAB de Igrejinha por três mandatos.

Carreira política

Vladimir iniciou suas atividades na política aceitando convite dos amigos Clóvis Werb (atual vereador) e Adair Flesch, filiando-se ao extinto PDS no ano de 1981. Concorreu pela primeira vez ao cargo de vereador em 1988, e foi eleito com 283 votos. Naquela legislatura, atuou como relator da Lei Orgânica do município e presidiu a Câmara em 1991. Em 31 de outubro, assumiu a prefeitura de Igrejinha e ficou no cargo até dezembro de 1992.

Segundo o seu atual partido, o Progressistas (PP), durante o período como prefeito, destaca-se a conclusão das creches do Moinho e do Vila Nova, assim como das escolas João Darci e Machado de Assis, totalmente mobiliadas e equipadas; a a construção dos postos de saúde do bairro Moinho, de Lajeadinho e de Serra Grande; a construção da Praça do bairro Moinho e do Vila Nova; o início da construção dos postos de saúde da Saibreira, do Viaduto e do bairro Vila Nova; a implantação do Programa “Saúde da Mulher” e a realização da 1ª Feira Municipal da Saúde; A construção da oficina e da guarita da Secretaria de Obras, assim como o cercamento de sua sede; mais de 40 mil metros quadrados de asfalto, 60 mil metros quadrados de calçamento, 20 Km de canalização de esgoto e 5 Km de redes de distribuição de água, além da construção da ciclovia e da iluminação da Avenida Ildo Meneguetti.

Durante seu período no cargo de prefeito, implantou, ainda, o transporte coletivo municipal, com oito linhas, e o Passaporte de Transporte Urbano, isentando aposentados e idosos do pagamento de passagens, além do programa de auxílio aos universitários, custeando parte do transporte aos estudantes e entregando 57 lotes urbanizados dentro do programa habitacional do município.

Foi assessor jurídico na Câmara de Vereadores em 1995 e 1996. Em 2008, concorreu a vereador novamente, sendo eleito com 516 votos pelo PP. Naquela legislatura, foi presidente da Comissão Geral de Pareceres e, também, presidiu a Câmara em 2009. Em 2012, foi reeleito, com 691 votos e, atendendo a convocação do prefeito Joel Wilhelm, assumiu a Procuradoria Jurídica do Município, estando licenciado do cargo de vereador. À época, declarou: “Aceitei o desafio de integrar a administração municipal na certeza de que estou ajudando minha cidade da mesma forma como se estivesse atuando na Câmara como vereador”.

O Progressistas divulgou nota de falecimento prestando homenagem “pela dedicação ao bem comum e por seu exemplo de liderança”. A Prefeitura de Igrejinha também manifestou pesar pelo falecimento do procurador e ex-prefeito e informou decreto de luto oficial de três dias.