Na rua: Alunos de Taquara se manifestam em apoio à greve dos professores

Estudantes do Cimol, Rodolfo Von Ihering e Felipe Marx se mobilizaram nas ruas, nesta quinta-feira (28).
Estudantes disseram que é inadmissível a situação que os professores enfrentam e é preciso acordar a população para apoiar a classe. Foto: Jéssica Ramos/ Jornal Panorama.

Estudantes da Escola Técnica Estadual Monteiro Lobato (Cimol), Rodolfo Von Ihering e Felipe Marx se mobilizaram nas ruas centrais do município de Taquara, nesta quinta-feira (28). A manifestação teve como objetivo apoiar os professores que estão em greve, conscientizando e convidando as demais classes trabalhadoras a aderirem à luta pela educação.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


A aluna do Cimol, Carolina Machado, disse que o ato dos estudantes foi organizado para chamar a atenção da população em geral que, segundo ela, parece não estar percebendo a gravidade da situação dos professores. “É inadmissível o que está acontecendo com os professores, que são responsáveis por formar a todas as outras classes trabalhadoras, e têm que pagar para receberem seus salários. Eles têm família para sustentar”, disse a aluna.

Também do Cimol, o professor Israel Candemil explicou que a classe sempre teve um histórico de luta, segundo ele, porque a educação nunca foi prioridade nos planos do governo estadual. “Basta ver que estão sempre cortando benefícios e os próprios salários, na educação, mas, paralelo a isso, se aumenta os gastos com deputados e juízes. A conta não fecha. Pois temos aumento de arrecadação, nosso estado é um dos quatro mais ricos do Brasil, e nós temos que sair para a rua lutar pelo mínimo. Não estamos buscando aumento salarial, estamos buscando dignidade”, afirmou.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Confira, na íntegra, as entrevistas que a reportagem do Jornal Panorama e Rádio Taquara fez durante a manifestação, na manhã desta quinta-feira (28):

Confira fotos da manifestação: