O tempo


O tempo é algo extraordinário, já foi cantado em verso e prosa, é citado como..


O tempo é algo extraordinário, já foi cantado em verso e prosa, é citado como melhor amigo e como vilão, é implacável e mágico. Ora voa, ora congela.

Na ansiedade, ele tanto pode ser grande demais, longo e vagaroso, ou finito e veloz. Na saudade, pode ser bálsamo. Às vezes as horas não passam; em outros, minutos são preciosos.

O pouco que entendo de física quântica fica fácil de compreender no tempo. Para trás, quando lembramos ou constatamos, como aniversários, festas e principalmente final de ano, ele passa voando e, por outras vezes, o mesmo demora a passar quando olhamos lá adiante para o final da faculdade, gravidez, à espera de uma viagem ou para matar a saudade de algo ou alguém.

Saturno é Deus romano do tempo equivalente ao grego Cronos. É um dos titãs, filho do Céu e da Terra. Por este dado mitológico dá para dimensionar o seu poder e força.

Na astrologia é um planeta lento, sério, profundo. Saturno é a representação simbólica do limite da experiência humana. Digamos que seria um pai severo, chamado de Senhor do Tempo, famoso e popular:
“O tempo é o melhor remédio”.
“O tempo ensina.”
“O tempo cura”
“O tempo acalma”
“O tempo urge”
“O tempo é dinheiro”
“O tempo revela”
“O tempo não perdoa” e
“Não temos a perder”

O tempo pode envelhecer alguns e amadurecer outros.

Falo do tempo com a nostalgia do tempo passado, temperada de lembranças e de histórias escritas. E falo do tempo adiante como as folhas em branco de um roteiro que temos na cabeça e que de minuto a minuto se realiza. É preciso ter esperança e coragem para aceitar o que ele trouxer. E, filosofando (Sócrates), à medida que o tempo passa, das certezas da vida “só sei que nada sei”, e que temos que ter projetos e planos, e vivê-los um dia de cada vez, como se não houvesse amanhã.

Ontem é passado, amanhã é futuro e de presente temos o HOJE, e é só por hoje a vida inteira.

Compartilhar nas redes sociais: