“Para superar novos desafios”: representantes sindicais se mobilizam

Mais de 50 dirigentes se encontraram em evento, realizado em Teutônia, na semana passada.
Professor de formação da FETIESC apresentou os módulos encaminhados no último Fórum Sindical Sul. Foto: Sindicato dos Sapateiros/ Divulgação.

As entidades sindicais, que fazem parte da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias do Calçado e do Vestuário do Estado do Rio Grande do Sul (FETICVERGS) se reuniram, na semana passada, para um evento de mobilização para os novos desafios do movimento. O Sindicato dos Sapateiros de Parobé esteve presente no evento que contou com a presença de mais de 50 dirigentes sindicais, em Teutônia, região central do estado. A reunião ocorreu na sede do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Calçadistas de Teutônia (SITICALTE).


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Os dirigentes acompanharam uma palestra ministrada pelo assessor da  Federação dos Trabalhadores nas Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fetiesc), professor Sabino Bussanello. “Precisamos estar atentos e buscar cada vez mais conhecimento para superar os novos desafios que vem pela frente. Os trabalhadores esperam dos dirigentes uma postura cada vez mais fortalecida”, explicou o palestrante.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Os módulos apresentados foram encaminhados no último Fórum Sindical Sul realizado em Cianorte, no Paraná. Em uma análise, a respeito do papel dos sindicatos perante a sociedade, Bussanello destacou a necessidade dos sindicatos se reinventarem para atender às necessidades dos trabalhadores. “Formações como esta são importantíssimas para uma renovação no trabalho feito pelas entidades sindicais. Precisamos fomentar o surgimento de novas lideranças”, salientou.

Para o presidente do Sindicato parobeense, João Pires, é extremamente necessário que os dirigentes sindicais estejam abertos a uma reflexão a respeito das atuações a serviço dos trabalhadores. “Estamos enfrentando um desmonte do movimento sindical. Isto implica em criar ferramentas que aproximem as entidades da categoria, no intuito de combater essa tentativa de enfraquecimento das mobilizações e a retirada dos direitos conquistados”, enfatizou.