Parobé busca farmacêutico para reativar farmácia básica

Serviço foi paralisado nesta semana devido à saída de profissional.
Marizete Pinheiro explicou que a ausência de farmacêutico impede funcionamento da Farmácia Básica da Secretaria de Saúde. Arquivo/Panorama

A Secretaria Municipal de Saúde de Parobé está providenciando a contratação de um farmacêutico para reativar a Farmácia Básica. O serviço foi suspenso nesta quinta-feira (12) devido à saída do profissional até então responsável pelo estabelecimento. Segundo a secretária Marizete Pinheiro (PP), a contratação emergencial do profissional foi aprovada pela Câmara de Vereadores e a documentação está encaminhada. A ideia é que a Farmácia Básica seja reaberta, no máximo, até a próxima terça-feira (17).


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE




Marizete contou que, desde que ocorreu a saída do profissional, a Farmácia teve que ser fechada. Ela pediu compreensão da população, esclarecendo que a legislação exige que, para farmácias funcionarem, devem contar com um farmacêutico responsável. Sem este profissional, explicou Marizete, não é possível manter a farmácia aberta. A secretária disse que, tão logo ocorreu o problema, manteve reunião com os vereadores para encaminhar a contratação emergencial.

Os parlamentares reuniram-se ainda na tarde de quinta-feira e aprovaram projeto a respeito da contratação do farmacêutico e de dois auxiliares de farmácia. Os profissionais atuarão por 40 horas, sendo que o profissional graduado receberá R$ 4,5 mil e os auxiliares ganharão R$ 1,3 mil. O texto ainda justifica que o município já dispõe de um único profissional com carga horária de 30 horas, sendo exigência do Conselho Regional de Farmácia a presença de farmacêutico em todo o período funcionamento da farmácia. Após a discussão do projeto, os vereadores aprovaram a proposta por maioria, já que o encontro não contou com a presença do vereador Marcelo Pereira (PDT).

Vereadores aprovaram contratação do farmacêutico em reunião extraordinária. Divulgação/Eduarda Rocha