Patrono da Feira Literária de Taquara, Caio Riter relembra trajetória na literatura

Feira Literária de Taquara segue até este domingo (12) no Parque do Trabalhador.
Caio Riter no momento da abertura oficial da Feira Literária. Divulgação / Cleusa Silva

Escolhido patrono da Feira Literária de Taquara, o escritor Caio Riter relembrou sua trajetória na literatura e a estreia na área durante a abertura oficial do evento, na última quarta-feira (8). Na ocasião, ressaltou a importância dos pais e professores ao incentivarem nas crianças o hábito da leitura. A Feira Literária de Taquara segue até este domingo (12), no Parque do Trabalhador, com entrada gratuita.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


“Eu tive algo especial que foi uma mãe contadora de histórias. À noite, sem termos televisão, ela contava histórias, normalmente sobre temas sobrenaturais, que provocavam medo e, ao mesmo tempo, atraiam a atenção. Eu também tive alguns professores que me indicaram um lugar especial da escola, mas esquecido por muitos, que é a biblioteca”, relatou o patrono da feira.

E completou: “Ao ler os primeiros livros eu descobri que minha vida poderia ser muito mais interessante do que ela era. Eu poderia viajar para onde eu quisesse, eu poderia ter o que eu quisesse, eu poderia ser quem eu quisesse. Passado alguns anos, após ler tanas histórias que os outros escreviam, decidi inventar minhas próprias histórias, que começaram a ser lidas por outras pessoas. E foi assim que de leitor passei também a escritor de obras literárias”, relatou Caio Riter.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Programação do último dia da Feira:

Dia: 12/05 (Domingo)

• 9h – Intervenção poética

• 10h – Invernadas do CTG Querência

• 11h30 – Hora do silêncio*

• 14h – Intervenção poética

• 14h30 – Invernadas CTG O Fogão Gaúcho

• 15h30 – Apresentação musical Paysanos

• 16h30 – Bate-papo com o escritor homenageado Luiz Antônio de Assis Brasil

• 17h30 – Encerramento Oficial da Feira Literária de Taquara

• 18h – Orquestra de Sopros de Picada Café

• 19h30 – Fechamento da Feira

(Hora do Conto: seis vezes ao dia, alternado com a programação principal)