Patrulha Ambiental prende homem após denúncia de rinha de galo em Taquara

Além de confirmar a existência de um "rinhadeiro", um papagaio em extinção foi apreendido no local.
Local onde eram realizadas as rinhas de galo.
Imagem: Divulgação / PA-BM

Agentes do Comando Ambiental da Brigada Militar (Patram) receberam a denúncia de que haveria um local onde ocorrem rinhas de galos e prenderam um foragido da Justiça. O caso ocorreu por volta das 15h30min desta quinta-feira (16), no KM 57 da ERS-239, na localidade de Padre Tomé, em Taquara.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Segundo o boletim de ocorrência, os patrulheiros receberam a denúncia de que no local ocorriam rinhas de galos e foram verificar. Ao chegarem, confirmaram a informação. Contra o proprietário do local foi confeccionado termo circunstanciado, por se tratar de crime ambiental, pois causa sofrimento aos animais.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Papagaio-charão, animal em risco de extinção apreendido no local.
Imagem: Divulgação / PA-BM

Durante consulta ao sistema informatizado da polícia, foi constatado que contra o proprietário, de 29 anos, havia um mandado de prisão em aberto, expedido pela 1ª Vara de Execuções Criminais de Porto Alegre. Além disso, os agentes apreenderam um Papagaio-charão, espécie nativa do Rio Grande do Sul e que está ameaçado de extinção.

Diante dos fatos, os agentes deram voz de prisão ao proprietário do local e o conduziram à delegacia de Taquara.