PDT de Parobé anuncia que não recorrerá da aceitação da candidatura de Feller

Geral

Em coletiva de imprensa, ex-candidato a prefeito buscou frisar que partido “não trancou o município”.

Membros do PDT concederam coletiva de imprensa em que anunciaram decisão. Vinicius Linden/Jornal Panorama

Está mais próximo o caminho para que Irton Bertoldo Feller (MDB) assuma a Prefeitura de Parobé. Depois de ter tido a aceitação do registro de sua candidatura, na última sexta-feira (3), o Partido Democrático Trabalhista (PDT), autor do pedido de impugnação, junto com a coligação que disputou o pleito de 2016, anunciou que não recorrerá da sentença. A medida foi comunicada em coletiva de imprensa na tarde desta quarta-feira (8).


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE




Participaram da atividade o ex-candidato a prefeito Diego Picucha, além do presidente da sigla, o vereador Antônio Carlos dos Santos, e o advogado do PDT, Marcos Vinicius Carniel, além de outros representantes do partido e das outras siglas que apoiaram Picucha no pleito passado. Segundo o ex-candidato, trata-se de uma decisão que foi discutida no âmbito partidário, tendo em vista o cenário político do município. “Estamos colocando acima dos interesses partidários o interesse da comunidade”, frisou Picucha, acrescentando ter a convicção de possível vitória em um eventual recurso, uma vez que o caso, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), já foi julgado em duas ocasiões, com derrota para Feller. Contudo, segundo Picucha, eventual negativa à candidatura do MDB poderia provocar trocas de comando da prefeitura que só seriam prejudiciais ao município.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Picucha comentou que a situação atual de Parobé é de um prefeito interino que carece de legitimidade para dar andamento às questões do município. Por isso, é preciso ter um prefeito eleito, a fim de dar encaminhamento a problemas que preocupam a comunidade, como a geração de empregos e, principalmente, a segurança pública.

Na coletiva de imprensa, Picucha buscou frisar que o PDT e os partidos que integraram a coligação em nenhum momento trancaram a solução desta questão, nunca tendo apresentado nenhum recurso. Segundo Picucha, em todas as decisões anteriores, as posições do PDT foram acatadas no processo e a primeira vez que o partido teve uma derrota foi com a sentença da última sexta-feira. “É a primeira vez que abriu a oportunidade para o PDT recorrer”, disse Picucha. O advogado Carniel sustentou que, embora a sentença que liberou Feller mereça ser respeitada, “vai contra todos os julgamentos anteriores” e está “distorcida de tudo o que está no processo”.

O presidente do PDT de Parobé, Antônio Carlos, disse que a sigla permanece de oposição à administração de Irton Feller, assim como já vinha sendo em relação ao governo interino. Contudo, trata-se de uma oposição responsável, que apoia os projetos favoráveis ao município e combate às propostas que entende inadequadas.

Ouça a íntegra da entrevista coletiva de Diego Picucha e membros do PDT: