“Pelo menos, três meses”: Defesa Civil de Taquara e Parobé fazem nova vistoria na ponte entre os municípios e optam pelo bloqueio

Decisão foi tomada nesta sexta-feira (1º), depois das equipes realizarem uma vistoria mais minuciosa no local.
Engenheiro civil, Rodrigo Rafael Geis, constatou deslocamento na rampa de acesso da ponte e sugeriu o bloqueio. Na foto, é possível ver um desnível na superfície da estrutura. Fotos: Jéssica Ramos/ Jornal Panorama.

Motoristas que costumavam acessar os municípios de Taquara e Parobé utilizando a ponte sobre o Rio Paranhana, que fica na divisa entre as cidades, na Estrada Velha, terão que recorrer à ERS-239, a partir desta sexta-feira (1º). Ocorre que a estrutura foi bloqueada no início da tarde, como medida de prevenção de acidentes, depois que as equipes da Defesa Civil de ambos os municípios constataram, com o auxílio do engenheiro civil Rodrigo Rafael Geis, um deslocamento na rampa de acesso da ponte.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE




Conforme o secretário de Segurança, Defesa Civil, Cidadania e Mobilidade Urbana de Parobé, Carlos Freitas, o engenheiro explicou que o deslocamento ocorreu devido a danos causados na estrutura da viga, o que demanda providências mais sérias. Sendo assim, depois de bloquear a ponte, o próximo passo é contratar um engenheiro especializado em pontes para elaborar os laudos e projetos necessários para a recuperação, e liberação da estrutura.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Secretário de Segurança, Defesa Civil, Cidadania e Mobilidade Urbana de Parobé, Carlos Freitas, explicou o caso ao Jornal Panorama. Fotos: Jéssica Ramos/ Jornal Panorama.

Freitas pediu a compreensão da população, e destacou que o bloqueio foi realizado para garantir a segurança de quem transitava no local. Disse também que não há previsão para o desbloqueio da ponte, mas, tendo em vista todo o processo que está por vir, com licitação e obras – que dependem da condição climática – é possível que o bloqueio dure, ao menos, três meses. Freitas destacou que o trabalho todo é feito em conjunto entre as administrações de Taquara e Parobé.

Assista: secretário Freitas explica interdição da ponte