Temperatura agora:   18.6 °C   [+]

Pesquisa classifica ERS-020 como pior rodovia da região

A Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgou, na terça-feira, a 21ª edição de sua pesquisa anual sobre a qualidade das rodovias brasileiras. No Rio Grande do Sul, 62,2% da extensão avaliada, que alcançou 5.489 quilômetros, apresentam algum tipo de deficiência no seu estado geral, ou seja, tiveram classificação regular, ruim ou péssima. Foram percorridos no estado mais 8.818 quilômetros. Nesta avaliação, a ERS-020 ficou entre as seis piores rodovias gaúchas.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Segundo a CNT, no Estado, o acréscimo do custo operacional devido às condições do pavimento chega a 27,1% no transporte rodoviário. Para a Confederação, apenas para ações emergenciais e restauração das vias, com a implementação de sinalização adequada, estima-se que são necessários R$ 4 bilhões. Já para manutenção dos trechos classificados como desgastados, o custo estimado é de R$ 1,34 bilhão.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


A CNT explica que a pesquisa avalia o pavimento, em que são consideradas as condições da superfície da pista principal e do acostamento. Já na sinalização, os técnicos observam a presença de placas, a visibilidade e a legibilidade ao longo das rodovias, bem como a situação das faixas centrais e laterais. Por fim, a geometria da via também é analisada, com ponderação sobre itens como tipo de rodovia (pista simples ou dupla) e a presença de faixa adicional de subida (terceira faixa), de pontes, de viadutos, de curvas perigosas e de acostamento. Da região, a geometria é o que derruba as condições das rodovias. Todas têm avaliação ruim neste critério (confira a análise regional no quadro).

Rodovia Extensão (KM) Estado geral Pavimento Sinalização Geometria
ERS-020 46 Ruim Regular Regular Péssimo
ERS-115 43 Bom Bom Bom Ruim
ERS-239 76 Regular Bom Regular Regular
ERS-474 34 Bom Ótimo Bom Bom