Temperatura agora:   13.2 °C   [+]

Polícia Civil investe contra grupo criminoso responsável por ameaças a policiais de Taquara

Vários documentos apreendidos pela Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil, nesta sexta-feira (29), em Porto Alegre, comprovam o envolvimento de uma organização criminosa nas ameaças sofridas por policiais civis que atuam em Taquara. As informações foram divulgadas em nota pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE




Mandados de busca e apreensão em Taquara foram cumpridos nesta sexta-feira pela Core, resultando na apreensão de uma arma de fogo, maços de cigarros contrabandeados e mais documentos que confirmam o patrocínio das ameaças por um grupo específico. “Essas ameaças são decorrentes, justamente, do sucesso do trabalho dos colegas em relação ao crime organizado”, enfatiza o delegado Marco Antonio Duarte de Souza, da Core, responsável pela investigação na Capital e Região Metropolitana.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Também na quinta-feira, na região de Cruz Alta, onde outros policiais civis foram alvos de ameaças, a Core auxiliou no cumprimento de mandados judiciais em Ibirubá. Recentemente, uma delegada e um agente do município tiveram suas vidas ameaçadas em um Rap, divulgado amplamente nas redes sociais. A música teria sido composta por apenados do sistema prisional, os quais já se comprovou integrarem a mesma quadrilha responsável pelas ameaças em Taquara.

As investidas da Core integram uma série de ações que a Instituição tem coordenado, por meio da Chefia de Polícia, na intenção de proteger a integridade e o trabalho dos policiais civis. “Não descansaremos! Seja no trabalho de investigação dos crimes que castigam a população, seja na elucidação de ameaças aos agentes que combatem esses mesmos crimes”, enfatiza a Chefe de Polícia, delegada Nadine Tagliari Farias Anflor.

Materiais apreendidos na operação que investigou ameaças a policiais. Divulgação