Prefeitura de Taquara estuda ampliação de ruas do estacionamento rotativo

Cobrança está suspensa desde o começo do mês, mas deverá ser retomada com contratação de entidade.
Parquímetros estão desativados no Centro de Taquara. Foto: Arquivo/Panorama

Suspensa desde o começo do mês, a cobrança do estacionamento rotativo em Taquara deverá ser retomada com a ampliação de ruas abrangidas pela chamada zona azul. A informação foi revelada pelo prefeito Tito Lívio Jaeger Filho, em seu programa semanal na Rádio Taquara, na última sexta-feira. Ainda não há, porém, um prazo para que o estacionamento volte a ser cobrado. A administração municipal está negociando a contratação de uma entidade do município para efetuar o serviço.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE




O prefeito voltou a explicar que a suspensão da cobrança se deu em função do término do contrato com a empresa Rek Parking, que explorava a zona azul desde 2008, após vencer uma licitação feita ainda no governo do ex-prefeito Cláúdio Kaiser. Tito disse que a ideia, agora, é firmar um contrato com uma entidade do município, para que os recursos gerados pelo estacionamento não sejam encaminhados para fora de Taquara, mas sim revertam em benefícios para a comunidade, principalmente para a segurança pública. O chefe do Executivo disse que há conversações em andamento com uma entidade, mas preferiu não revelar o nome da organização.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Sobre a ampliação de vagas, Tito confirmou a intenção de que o estacionamento possa abranger outras ruas. Por enquanto, o prefeito não revelou quais vias deverão ser contempladas. O chefe do Executivo fez uma defesa do estacionamento rotativo como uma medida necessária para organizar o trânsito. “Ninguém gosta de pagar estacionamento, ainda mais pagar para uma empresa que leva o dinheiro embora. Vamos firmar parceria com uma entidade que deixe o dinheiro aqui, investirá na cidade, assim, acho que o pessoal verá com outros olhos a cobrança”, disse Tito.