Proposta de exploração da Barragem das Laranjeiras é apresentada em audiência pública

Prefeitura de Três Coroas disse ser favorável à utilização da estrutura para geração de energia.
Audiência voltou a discutir o uso da Barragem de Laranjeiras. Divulgação / Diego Land

Foi realizada na noite da segunda-feira (4), em Três Coroas, uma audiência pública para discutir a utilização da Barragem das Laranjeiras, que fica no território de Canela. Diante do interesse por parte de investidores em explorar a produção de energia elétrica na estrutura existente, a Prefeitura de Canela está pleiteando a concessão da barragem. Hoje ela pertence ao Estado do Rio Grande do Sul e está em situação de abandono.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Antes disso, a pedido do governo estadual, foi realizada a audiência para consultar a comunidade três-coroense, já que o objeto em discussão fica logo acima da divisa do seu município. Para discutir o assunto, foram convidadas autoridades do legislativo e do executivo dos dois municípios, representantes de entidades relacionadas e o responsável técnico do projeto, o engenheiro Camille Nassar.

Ele fez um breve relato das características da barragem e de suas atuais condições. O engenheiro disse que a estrutura, apesar da falta de manutenção, está em boas condições de uso.  “A estrutura do barramento é estável, porém está à mercê do tempo”, explicou.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Segundo ele, a barragem deveria ser revisada a cada cinco anos, sendo ela classificada de médio risco e de dano potencial associado alto. Questionado, Nassar admitiu que parte de sua pesquisa foi empírica, com base em relato de pessoas que testemunharam a construção da barragem, pois não encontrou registro e documentos da obra.

Após as explicações, foi aberto um espaço para os questionamentos e manifestações, mas ninguém se opôs ao projeto de exploração da barragem. As autoridades que compuseram a mesa também se mostraram favoráveis à iniciativa.  

O procurador da Prefeitura de Três Coroas, Eduardo Kellermann, que também responde pela Secretaria de Planejamento Urbano, achou a ideia boa e afirmou que a reativação da Barragem das Laranjeiras será boa para o município. “Estamos em concordância com esse projeto, pois a sua utilização exigirá uma manutenção periódica, garantindo mais segurança para a população. Nós só nos opomos à construção de novas barragens, mas a princípio essa idea está descartada”, disse Kellermann.

O prefeito de Três Coroas, Orlando Teixeira, estava numa reunião em Brasília e não pode participar da audiência pública. O vice-prefeito Eraldo Araújo o representou e reafirmou o posicionamento do município. “Essa audiência foi muito importante, para deixar a nossa comunidade mais tranquila. A utilização e manutenção da barragem são necessárias, pois hoje ela está entregue ao tempo”, falou Araújo.

Durante a audiência, surgiu uma informação extraoficial de que a Corsan também teria interesse na Barragem das Laranjeiras e que o órgão teria uma reunião nesta terça-feira com a Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura para tratar do tema. Segundo a prefeitura, se o Estado do Rio Grande do Sul for favorável à utilização da estrutura para a geração de energia elétrica, outros órgãos deverão ser consultadas antes de o projeto ser executado.

Leia mais: