Temperatura agora:   21.3 °C   [+]

PT de Parobé encaminha à Comissão de Ética adesão de Bagestão à chapa governista na Câmara

O Partido dos Trabalhadores (PT) de Parobé divulgou, no final de semana, uma nota de esclarecimento aos filiados e à comunidade. O texto aborda a eleição da Câmara de Vereadores ocorrida na semana passada, em que o vereador petista Jair Bagestão (PT) foi eleito segundo vice-presidente, integrando a chapa da base governista. O caso, segundo a nota do PT, será encaminhado para análise da Comissão de Ética da sigla.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


O PT diz que, através do seu diretório, decidiu não dar apoio político ao governo do MDB. Afirma que os dois vereadores do partido foram convidados para reunião sobre a eleição à presidência da Câmara, mas somente Maristela Rossatto, líder da bancada, compareceu. Bagestão, segundo o PT, optou por não participar. Cumprindo a decisão do Diretório, a Executiva decidiu que os vereadores da bancada petista deveriam votar na chapa de oposição, ou, em caso de chapa única, votar não a ela.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Ainda na nota de esclarecimento, o PT afirma que notificou por escrito os vereadores do partido, com antecedência de 24 horas, sobre a deliberação. “Com estranheza, o partido foi surpreendido com o voto do vereador Jair Bagestão à chapa do governo e mais ainda: integrando-a como segundo vice-presidente, sem comunicar ao partido”, diz o texto.

Portanto, completa a nota, a Executiva decidiu comunicar a situação aos filiados e à comunidade, bem como proceder com as sanções internas previstas no partido, encaminhando a situação à Comissão de Ética. A nota do PT, enviada à reportagem do Panorama pelo presidente da sigla e ex-prefeito Cláudio Silva, deixa claro que o PT é de oposição ao atual governo municipal, pois, no entender petista, “puxa para dentro da prefeitura as mesmas práticas da velha política, como aumento de impostos”.