Quarentena: nutricionista fala sobre alimentação estratégica

Geral

Luciana Cruz esclarece situações e dá dicas de alimentos que apresentam maior rendimento, sem prejuízo nutricional.

Pauta dos mais diversos meios de comunicação, nos últimos dias, o Covid-19, novo coronavírus, ainda é sinônimo de dúvidas e preocupação. Muitas são as medidas de prevenção à contaminação e tais ações de enfrentamento também refletem em novos desafios. A manutenção da saúde, física e mental, e o próprio abastecimento alimentar são alguns deles, já que muitas pessoas acabaram sendo desligadas dos empregos e o país vivencia um “toque de recolher” que ameaça a economia.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Nesta segunda-feira (23), o Jornal Panorama entrevistou a nutricionista Luciana Cruz, que esclareceu algumas situações relacionadas à alimentação e também deu dicas de alimentos de maior aproveitamento para quem, porventura, enfrentar situação de racionamento.

Luciana explicou que uma pessoa saudável, com a imunidade reforçada, não está imune aos vírus e doenças. No entanto, tem um potencial maior de recuperação e combate às doenças. Relacionado a isso, ela destacou que alimentos ricos em vitamina C, como limão e laranja, são ótimos aliados da saúde, além de vegetais. O gengibre também é uma boa opção. “Específico contra o coronavírus, um chazinho de limão com gengibre é ótimo, pois temos visto que esse vírus precisa de “ambientes frios” para se alojar. E os dois ingredientes também contribuem com a imunidade”, explicou.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


A nutricionista destacou que as dietas restritivas não devem ser seguidas nesse momento. Dietas de emagrecimento, por exemplo, devem ser adiadas e planejadas para não comprometerem a saúde. Os exercícios físicos devem ser adaptados na rotina familiar, acompanhados de um consumo adequado de água. “É preciso se hidratar muito”, destacou a profissional.

Para as famílias que precisem racionar alimentos, devido às dificuldades da reclusão, Luciana aconselhou que se priorize o coletivo familiar, optando por alimentos de maior rendimento. O arroz, a polenta, o macarrão e o feijão, são algumas opções estratégicas, segundo ela. Frutas e legumes devem ser adquiridas de forma a priorizar as ofertas da estação. “É importante lembrar que a gente tem que controlar a quantidade do que vai comprar, em função de não desabastecer as outras pessoas. Deve se considerar o desperdício de alimentos perecíveis também”, falou Luciana.

A nutricionista lembrou que receitas de risoto, arroz de carreteiro, bolinhos de batata com carne, podem dar conta das refeições em família. Contudo, nesses casos, o tradicional arroz com feijão continua sendo a melhor combinação. “O arroz com feijão oferece nutrientes, fibras e aminoácidos essenciais para a nossa saúde. Ou seja, é um prato completo, garantindo um excelente aporte nutricional num momento onde podemos ter pouca oferta de alimentos”, declarou a profissional.