Temperatura agora:   14.3 °C   [+]

Quatro projetos de escolas municipais de Taquara participam da Mostratec

Eduarda, Raíssa e Katrine apresentaram o projeto Arte na Terapia. Divulgação/Magda Rabie

Taquara está participando da Mostratec Junior e da Mostratec Baby, eventos integrantes à 32ª Mostra Internacional de Ciências e Tecnologia – Mostratec, realizada pela Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, até esta quinta-feira, 26, no parque da FENAC, em Novo Hamburgo. As escolas contam com o apoio da Administração Municipal pela Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esportes (SMECE).


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE




A Mostratec é destinada à apresentação de projetos de pesquisa em diversas áreas do conhecimento humano, realizados por jovens cientistas do ensino médio e da educação profissional técnica de nível médio. Cerca de 700 trabalhos de vários estados do Brasil e mais 19 países integram o evento. A Mostratec Junior (Ensino Fundamental) integra 250 projetos e a Mostratec Baby (Educação Infantil), 50 projetos.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


A Escola Municipal de Ensino Fundamental Dr. Alípio Alfredo Sperb participa da Mostratec Junior (Anos Finais) com o projeto “Arte na Terapia: expressando a depressão”. Também participando da Mostratec Junior (Anos Iniciais) está a EMEF Nereu Wilhelms, com o projeto “Nossa viagem no espaço”. Na Mostratec Baby, Taquara participa com dois projetos. Na categoria pré, participa a EMEF Dr. Alípio Alfredo Sperb, com o projeto “A importância das Árvores”, e, na categoria berçário, a Escola Municipal de Educação Infantil Alice Maciel, com o projeto “Tá, tá, tá Chovendo”.

Para as meninas que trabalharam o projeto da Arte na Terapia, Eduarda Cesar Dias, Katrine Machado Souza e Raíssa Fernanda Santos Correa, ambas com 14 anos, do oitavo ano, da Alípio, a experiência é muito gratificante. “Por mais que eu já tenha participado sempre será uma experiência nova, me empolga bastante, pois é legal competir, mas também é interessante pois conhecemos novas pessoas, fazemos amizades, obtemos mais conhecimento”, destaca Raíssa que já participou da Mostratec no ano passado.

A ideia segundo a supervisora da escola Alípio, Thais Natali Hagg, é transformar a pesquisa em lei. “A intenção é que consigamos sensibilizar as autoridades para criarmos um projeto de lei e formalizar uma semana oficial ao assunto, para que todas as escolas do Município insiram dentro de seu cronograma anual e trabalhem com mais intensidade o suicídio, o setembro amarelo nos educandários”, revela Thais.

As alunas da EMEF Nereu Wilhelms foram disputadas durante a feira. Além de entrevista à TV Feevale, foram indicadas por visitantes. O professor do curso de mecânica da Liberato, Pedro Naud, foi um deles. Um dos avaliadores que passou pelo estande das “estrelinhas”, como foram chamadas Anna, Amanda e Nicoly, o indicou a visitar o projeto.

“Digo aos meus alunos que eles tem que saber defender as suas ideias, estas meninas dão de dez a zero, o meu colega avaliador disse passa lá e escuta aquelas menininhas. Sabemos que existem muitas escolas excelentes no nosso estado, por isso criamos a Mostratec Junior, para valorizar ainda mais a educação pública. A única instituição que pode mudar a sociedade pra melhor ou pra pior é a escola, temos que investir na escola”, afirmou o professor.

A orientadora do projeto, professora Luciana Martins Alves, diz estar muito feliz. “Me sinto muito orgulhosa, são umas pimpolhas e estão representando muito bem o Município nos anos iniciais. É uma gratificação muito grande e um reconhecimento ao nosso trabalho como professor, estão superentusiasmadas, impressionadas, porque é uma feira tão grande, com diferentes etnias. É um mini intercâmbio, uma vivência única pra elas que desde pequenas estão tendo esta oportunidade, graças à competência delas e de toda a turma, pois todos se envolveram, na pesquisa”, destacou Luciana.

Na sexta-feira, 27, às 20h, no Teatro FEEVALE, acontece a cerimônia de premiação dos projetos vencedores. Conforme informações da organização do evento, instituições públicas e privadas avaliam e oferecem Prêmios de Tecnologia para projetos de diferentes áreas. O projeto destaque de cada país recebe certificado e troféu MOSTRATEC. Os finalistas dos projetos classificados em 1°, 2°, 3° e 4° lugares de cada área recebem Medalhas e Certificados. As instituições de ensino, que oferecem bolsas, avaliam os projetos durante todo o período da Mostratec e fazem a escolha dos alunos que receberão as bolsas de estudo. Os projetos mais pontuados dentro dos critérios das feiras afiliadas recebem credenciamento para participarem de feiras nacionais e internacionais em 2018.

Professor da Liberato, Pedro Naud, se impressionou com a apresentação das “estrelinhas” da Nereu. Divulgação/Magda Rabie