RGE identifica 40 ligações clandestinas em Taquara

Polícia

Com apoio da Polícia Civil, agentes flagraram gatos em pedreiras de mineração.


Os agentes de Fiscalização e Recuperação de Energia da RGE realizaram, nesta terça-feira (27), uma operação de combate ao furto de energia no bairro Freguesia do Mundo Novo, em Taquara. Com apoio da Polícia Civil, através da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra o Patrimônio das Concessionárias (DRCP), do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), e da Agência de Segurança Corporativa do Grupo CPFL, foi identificado que 40 estabelecimentos praticavam furto de energia, o popular gato. O furto era cometido basicamente por pedreiras de mineração localizadas na região. Dois responsáveis pelas empresas foram presos em flagrante e conduzidos à Delegacia de Polícia. Eles serão indiciados pelo crime de furto de energia.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE




Na ação desta terça, os agentes da RGE também distribuíram materiais informativos da Campanha Chega de Choque aos moradores da região e funcionários dos locais inspecionados. O objetivo é conscientizar a população sobre os cuidados com a rede elétrica e apresentar os requisitos para a solicitação de uma nova ligação de energia ou, então, a devida regularização da atual ligação, seja ela residencial ou comercial.

As inspeções são realizadas para evitar problemas na rede de distribuição de energia elétrica e garantir a segurança da população. O foco dessas ações, contínuas em todas as distribuidoras do Grupo CPFL Energia, é evitar acidentes com as ligações precárias e que não observam os padrões e normas técnicas. As fraudes e furtos de energia são crimes previstos no Código Penal, e a pena pode variar de um a quatro anos de detenção. Além disso, para os fraudadores também são cobrados os valores retroativos referentes ao período em que ocorreu o roubo, acrescidos de multa.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE