Secretário explica fiscalização de trânsito em esquina movimentada de Taquara

Para evitar atritos, ações de monitoramento estão suspensas.

Uma polêmica se instalou em redes sociais, nesta semana, em Taquara, sobre a fiscalização realizada pela Prefeitura na esquina da rua Pinheiro Machado com a avenida Sebastião Amoretti. Desde quarta-feira (10) até esta sexta-feira (12), em vários momentos do dia, fiscais de trânsito ficaram no local orientando o fluxo e, em alguns casos, aplicando notificações de multas. Contudo, devido às críticas e até mesmo ameaças aos profissionais, por enquanto as fiscalizações estão sendo suspensas.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


O secretário municipal de Segurança e Trânsito de Taquara, Lorival da Rosa, afirma que há muitas reclamações que chegam à pasta sobre infrações naquele local. Recentemente, houve um acidente de trânsito, em que há informações de que o motorista cometeu uma conversão irregular, o que provocou a morte de uma mulher, a taquarense Laurita Rick. Por este motivo, Lorival afirma que foram programadas fiscalizações naquele local.

Contudo, o secretário enfatiza que o objetivo não é multar, e sim conscientizar. Tanto que as principais ações são de orientação aos motoristas. Somente em último caso as multas são aplicadas. Mesmo com esta prudência, Lorival afirma que foram aplicadas mais de 40 notificações no pouco tempo de notificações.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Devido à repercussão e, principalmente, situações que ocorreram nos momentos de fiscalização, Lorival decidiu suspender momentaneamente os trabalhos. O secretário disse que os fiscais, em alguns casos, foram ameaçados, inclusive de possível violência física. Com isso, Lorival pretende buscar auxílio da Brigada Militar e da Polícia Rodoviária para amparar o trabalho dos profissionais. “De maneira alguma havia ali uma indústria de multas. Mas há uma indústria de infrações. Nosso objetivo é inibir o desrespeito, não queremos causar confusão”, explicou, acrescentando que as principais infrações são relacionadas à conversão à esquerda, que é proibida na subida da Pinheiro Machado, e furar o sinal vermelho do semáforo.

Quanto a possíveis mudanças no sistema de funcionamento da rodovia, Lorival lembrou que a ERS-020 é estadual. Portanto, todas as intervenções dependem de análise junto ao Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer). O secretário negou que projetos estejam engavetados esperando a sua realização, dizendo que é preciso, no entanto, que a mobilização seja com o Daer, que costuma ser moroso. Lorival acrescentou que, no tocante à fiscalização, a Prefeitura pode atuar pois há um convênio com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) permitindo ao órgão municipal a realização dos trabalhos, junto com Brigada Militar, Polícia Rodoviária, o Daer e o próprio Detran.

Esquina da Pinheiro Machado é um dos pontos com bastante conflitos no trânsito de Taquara. Reprodução/Google Maps