Temperatura agora:   11.6 °C   [+]

Setor calçadista soma mais de 26 mil postos perdidos, diz Abicalçados

A Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) estima a perda de 26,5 mil postos em todo o Brasil, entre os dias 23 de março e 28 de abril. O estado que mais perdeu postos no período foi São Paulo, com 7,9 mil  demissões, 30% do total. Na sequência aparecem Rio Grande do Sul, com 7,6 mil  postos perdidos, e Minas Gerais, com a perda de 5 mil postos. Em Santa Catarina, estima-se a perda de 2,5 mil postos no período. 


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


O presidente-executivo da Abicalçados, Haroldo Ferreira, comenta que o quadro é proveniente de uma brusca queda nos pedidos entre março e abril em função da pandemia do novo coronavírus. “Além do varejo estar fechado, portanto sem fazer novos pedidos, tivemos problemas com pagamentos e cancelamentos, inclusive para exportação”, avalia o dirigente, ressaltando que estima-se uma queda de 22,5% no consumo mundial de calçados ao longo de 2020. 

A pesquisa realizada pela Abicalçados também revela que o setor deve encolher pelo menos 49% no segundo trimestre do ano, em relação ao mesmo período do ano passado. A queda será somada a um revés de 14,2% nos primeiros três meses do ano, o que deve resultar em uma retração de pelo menos 31,8% no primeiro semestre. Após uma estimativa positiva divulgada no início de 2020, de crescimento de até 2,5%, a crise provocada pelo avanço da pandemia fez com que a expectativa fosse revisada para uma queda de mais de 26% em relação a 2019.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Exportações
Além do impacto no varejo brasileiro, as exportações de calçados também foram afetadas. Após uma queda de 8,5% no primeiro trimestre em relação a igual período do ano passado, os embarques devem cair, pelo menos, 46,4% no segundo trimestre, conforme projeções da Abicalçados. Com isso, no primeiro semestre o revés pode ficar em 23,2%, com o ano fechando com retração de 27,3%, sempre na relação com igual período do ano passado.

Pesquisa Abicalçados
Demissões no setor (23/03 a 28/04)

Brasil: 26.485 postos
São Paulo: 7.975 postos
Rio Grande do Sul: 7.590 postos
Minas Gerais: 5.000 postos
Santa Catarina: 2.500 postos
Outros: 3.420 postos