Temperatura agora:   16.3 °C   [+]

Simers anuncia que tomará medidas devido ao atraso no pagamento de médicos do Hospital de Taquara

O Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) anunciou, nesta quinta-feira (6), que irá contatar os órgãos competentes e solicitar providências sobre os problemas no pagamento das remunerações dos médicos do Hospital Bom Jesus, de Taquara. Segundo o Sindicato, alguns profissionais acumulam pendências referentes a 2018.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Na última segunda-feira (03), a diretora de Região Metropolitana do Simers, Alessandra Felicetti, e o delegado sindical de Taquara, Fábio Strauss, reuniram-se com os médicos da instituição para identificar e encaminhar demandas do local. Atualmente, o hospital está sob administração da Associação Silvio Scopel. De acordo com nota divulgada pelo Simers, mesmo com os repasses da Prefeitura e do Estado em dia, a entidade não apresenta uma proposta de regularização dos débitos.

O Simers afirma que os problemas de gestão têm afastado os médicos do hospital, comprometendo as escalas de plantão e ameaçando a qualidade do atendimento à população. A UTI da instituição, por exemplo, foi interditada no final de dezembro, acrescenta o sindicato.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Para fechar as escalas de plantão, a Associação Silvio Scopel tem contratado médicos de fora de Taquara. No seu comunicado, o Simers alerta aos profissionais que substituir colegas sem que estes tenham suas remunerações pagas configura infração ao código de ética, e está sujeito a penalidades.