SindiSaúde considera arbitrárias demissões no Hospital de Taquara


Sindicato afirma que Silvio Scopel não poderia ter feito afastamentos em período de intervenção.


O Sindicato dos Empregados em Hospitais e Casas de Saúde do Rio Grande do Sul (SindiSaúde) terá, nesta sexta-feira, às 14 horas, uma reunião com funcionários do Hospital Bom Jesus, de Taquara. Na pauta, questões trabalhistas envolvendo a casa de saúde. O diretor de assuntos do interior do Sindicato, Júlio César Duarte, considera arbitrárias as cinco demissões confirmadas nesta quarta-feira pela Associação Beneficente Silvio Scopel, que está temporariamente à frente da gestão do hospital, depois de uma liminar ter afastado o Instituto Vida (ISEV), em dezembro.

Em entrevista ao Jornal Panorama, Júlio explicou que os funcionários serão informados a respeito das tratativas alinhadas em recente audiência realizada no Ministério Público do Trabalho. Naquele encontro, como Panorama já revelou na semana passada, ficou acertado um depósito judicial de passivos do governo do Estado relacionados à produção do período em que o ISEV esteve à frente do hospital. Estes valores seriam destinados a cobrir débitos trabalhistas com os funcionários do Hospital, como 20% do salário de novembro, 19 dias de dezembro, 50% do décimo terceiro salário e FGTS.

Outro tema que estará em pauta, segundo Júlio, é o afastamento de funcionários do Hospital Bom Jesus. O diretor do SindiSaúde afirma que esta é uma questão que ainda está bastante obscura, pois não se sabe exatamente o número de funcionários que deixaram de atuar na casa de saúde. Júlio Duarte informou que foram solicitadas relações de profissionais para esclarecer a situação. O diretor ainda disse que vê como arbitrária a demissão de profissionais ocorrida nesta quarta-feira. Para ele, como o hospital está sob uma intervenção, a Associação Silvio Scopel não teria poder de demitir ninguém. “É uma intervenção, ninguém sabe como vai ficar”, comentou, acrescentando que o Sindicato não aceitará a situação e buscará conversar com a direção do hospital para esclarecer o tema ainda nesta sexta-feira.

Compartilhar nas redes sociais: