POLÍTICA

Sirlei Silveira é eleita presidente da Câmara de Taquara para 2019

Adalberto Soares será o vice e Daniel Laerte Lahm (Preto) o secretário.
Sirlei Silveira (PTB), Adalberto Soares (PP) e Daniel Lahm (PTB), o Preto, integram a mesa diretora em 2019. Vinicius Linden/Jornal Panorama

Em seu segundo mandato como vereadora de Taquara, Sirlei Silveira (PTB) terá a oportunidade, em 2019, de presidir o Legislativo. A parlamentar foi eleita para o comando da Mesa Diretora do próximo ano em eleição realizada na sessão ordinária desta segunda-feira (3) da Câmara de Vereadores. Junto com Sirlei, também estarão à frente da mesa os vereadores Adalberto Soares (PP), como vice-presidente, e Daniel Laerte Lahm (PTB), o Preto, na condição de secretário. Todos assumem os trabalhos da mesa diretora em 1º de janeiro. A Câmara voltará a ter uma mulher na presidência após seis anos –  a última foi Caroline Telles, em 2012.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE




A eleição, anunciada na semana passada, foi o primeiro ato da sessão desta semana. O atual presidente, Guido Mário Prass Filho (PP), anunciou a inscrição da chapa um, liderada por Sirlei. Depois, a vereadora Carmem Solange Kirsch da Silva (PTB) pediu a palavra e inscreveu uma chapa concorrente, liderada por ela própria para a presidência, o vereador Régis Souza (MDB) como candidato a vice-presidente e Luis Felipe Luz Lehnen (PSDB) como secretário.

Em votação, a chapa dois, de Carmem, teve apenas os votos dos seus próprios integrantes e de Nelson Martins (MDB). Os demais vereadores, todos, votaram na chapa de Sirlei, que venceu a eleição por 11 votos contra quatro. Sirlei foi a candidata que representou os parlamentares integrantes da base de apoio do governo do prefeito Tito Lívio Jaeger Filho (PTB), enquanto os demais são da oposição, tendo a adesão apenas de Carmem Kirsch, dissidente da base governista.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


No seu primeiro pronunciamento após ser eleita, Sirlei disse que a votação ocorrida na Câmara foi a expressão da democracia. Afirma que, apesar das divergências de pensamentos, a mesa diretora trabalhará para todos os vereadores, tendo como objetivo elevar a instituição do Legislativo, mostrando à comunidade o trabalho dos vereadores. Assegurou o respeito aos princípios da transparência e da economicidade. Sirlei ainda mencionou a necessidade de a Câmara comunicar melhor as economias que são feitas pela casa, destacando que, somente neste ano, o valor superará R$ 2 milhões. Disse que isso acontece porque, ao contrário de legislativos de outros municípios, os vereadores de Taquara não têm benefícios como diárias, assessores, carros, telefone, cursos, entre outros gastos.

Atual presidente, Guido Mário reforçou o discurso da economia da Câmara, salientando a devolução para a Prefeitura investir em diversos setores, destacando, ainda, que neste ano o auxílio do Legislativo propiciou a compra de uma nova máquina e a reforma de outra da Secretaria de Obras. O vereador Telmo Vieira (PTB) elogiou o trabalho de Sirlei e disse que o reconhecimento à atuação da Câmara é uma medida que precisa ser feita pelos próprios parlamentares. Régis Souza manifestou consideração e respeito à chapa vencedora e deixou como sugestão que as economias da Câmara possam ser utilizadas para aumentar o repasse municipal ao Hospital Bom Jesus. Por fim, o vereador Nelson pediu que a Câmara busque conceder aos seus servidores concursados as reposições salariais que seriam devidas.